Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Morre, aos 20 anos, 'menino mais alérgico do mundo' na Inglaterra

Paul Braithwaite foi diagnosticado com uma doença rara ainda quando bebê

Ana Carolina Matos

Diagnosticado com uma doença rara ainda quando bebê, o jovem Paul Braithwaite, morreu nesta terça-feira (5), aos 20 anos, em Manchester, na Inglaterra. O caso foi noticiado pelo jornal britânico “The Sun”.

Conhecido como o "menino mais alérgico do mundo", Paul tinha gastroenteropatia eosinofílica, condição rara que acomete pessoas do sexo masculino.

VEJA MAIS

É possível ter alergia à água? Conheça doença rara que leva pessoas a não tomarem banho
Saiba mais sobre a urticária aguagênica e como tratá-la. Doença rara atinge uma em cada 200 milhões de pessoas

Doença rara faz mulher ter ‘cheiro de peixe’ o dia todo; entenda
A pessoa portadora da doença pode apresentar odor que remete a peixe, ovos podres, cebola estragada, lixo e até fezes

Doença rara: menina de dois anos tem dois braços e duas pernas extras
A família pede por ajuda para que as autoridades melhorarem a qualidade de vida da criança

A doença – que não era registrada desde 1906 – causa dores abdominais em decorrência de infiltração de eosinófilos (células de defesa do sangue) e desencadeia uma série de alergias.

Os medicamentos usados por Paul causaram atrofia no crescimento do jovem que, mesmo aos 20 anos, ainda usava roupas de criança.

Em entrevista ao jornal "The Sun", os pais do garoto disseram que ele queria ter uma vida normal e fazer atividades corriqueiras sem as dores causadas pela doença.

Saiba quais são os principais tipos de alergia e como tratá-las
Problema não tem cura, mas pode ser controlado com medidas de prevenção e medicamentos

Jovem fica com lábios inchados e é comparada com personagem de 'Monstros S.A.'
O episódio se deu após uma reação alérgica. A jovem fez um procedimento estético de preenchimento labial

“Ele só queria viver uma vida normal, ter um cachorro, aprender a dirigir, dar uma volta no quarteirão. Ele tinha um conjunto de necessidades muito complexas e lutava a cada passo. Esteve em ambulâncias aéreas, reanimação e terapia intensivas e nada o derrubou”, afirmou a mãe do jovem, Kelly Thorton.

“Ele era muito solitário, mas era feliz assim. A vida é muito curta. Tudo o que ele sempre quis foi ser normal”, disse o pai do garoto, Darren Braithwaite, em entrevista ao jornal britânico.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO