Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem negro é inocentado quase 100 anos depois de ser condenado à pena de morte

O caso é o mais recente reconhecimento de injustiças raciais históricas no sistema legal dos Estados Unidos

O Liberal

Um homem negro, condenado à pena de morte em 1931 pelo suposto assassinato de uma mulher, foi inocentado pelo tribunal da Pensilvânia, nos Estados Unidos, nesta semana. Alexander McClay Williams, então com 16 anos, foi condenado por um júri formado por brancos em apenas quatro horas de julgamento. Ele foi o mais jovem já condenado à morte no estado. As informações são de O Globo.

VEJA MAIS

Vereadora é vítima de transfobia e racismo
Benny é a primeira vereadora trans eleita no estado do Rio de Janeiro

Médico é denunciado após ameaça racista a atual namorada da ex-esposa: 'Ela é macaca'
As ameaças seriam motivadas pelo relacionamento de Dara com a ex-esposa do médico, a professora Jéssica Andrade

Mulher é presa por ofender família com falas racistas em transporte público; vídeo
Passageiros se revoltaram com a situação e um segurança evitou que a confusão terminasse em pancadaria

“Estou feliz que finalmente acabou como deveria no começo”, disse a irmã de Williams, Susie Williams-Carter, que tem 92 anos e sustentou a alegação por décadas. “Nós só queríamos que fosse derrubada [a acusação], porque sabíamos que ele era inocente, e agora queremos que todos saibam disso também”, completou.

O procurador distrital do condado de Delaware, Jack Stollsteimer, disse em comunicado que o caso foi arquivado na segunda-feira, após anos de litígio. A decisão “é um reconhecimento de que as acusações contra ele nunca deveriam ter sido feitas”, segundo o comunicado.

O caso é o mais recente reconhecimento de injustiças raciais históricas no sistema legal dos Estados Unidos, que condenou, e em alguns casos executou, americanos inocentes, muitos deles negros, no século seguinte à Guerra Civil, entre 1861 e 1865.

 

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO