Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Termo racista usado por Nelson Piquet é condenado por Mercedes, F1 e FIA

Em português, Hamilton também se manifestou após fala racista de Piquet: 'Focar em mudar a mentalidade'

Karoline Caldeira

Uma entrevista realizada em 2021 pelo ex-piloto brasileiro e tricampeão mundial de Fórmula 1, Nelson Piquet, ganhou repercussão mundial. Na ocasião, Piquet usa a expressão "neguinho" para se referir ao heptacampeão Lewis Hamilton. O termo é considerado racista e o uso foi repudiado pela Federação Internacional do Automobilismo (FIA), Fórmula 1, Mercedes e até pelos rivais do piloto, como Ferrari e McLaren.

O assunto da entrevista se refere a uma corrida realizada no Circuito de Silverstone, na Inglaterra, em que Hamilton colidiu com Max Verstappen. Piquet argumenta que Hamilton teria a intenção de tirar Verstappen da competição. Ele é o atual campeão da F1 e namorado da filha de Piquet.

VEJA MAIS

Nelson Piquet chama Lewis Hamilton de 'Neguinho' em entrevista de 2021 e viraliza; vídeo
Comentário de cunho racista foi proferido durante entrevista ao jornalista Ricardo Oliveira

Em português, Hamilton se manifesta após fala racista de Piquet: 'Focar em mudar a mentalidade'
Piloto recebeu apoio de da Fórmula 1 a da sua equipe no grid, a Mercedes

F1 hoje: neste domingo (26/06) não terá GP; veja onde assistir ao vivo às próximas corridas
A próxima etapa do campeonato será o GP da Grã-Bretanha; confira as datas

"O 'neguinho' meteu o carro e deixou. O Senna não fez isso. O Senna não fez isso. Ele foi, assim, 'aqui eu arranco ele de qualquer maneira'. O 'neguinho' deixou o carro. É porque você não conhece a curva; é uma curva muito alta, não tem jeito de passar dois carros e não tem jeito de passar do lado. Ele fez de sacanagem.", disse Nelson Piquet.

Confira o trecho do vídeo:

Diante da repercussão, Lewis Hamilton também usou as redes sociais para condenar o uso do termo e, em português, declarou: “vamos focar em mudar a mentalidade”. Além disso, o heptacampeão da F1 ressaltou que esse tipo de linguagem não tem mais espaço no esporte. Confira:

“É mais do que linguagem. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Eu fui cercado por essas atitudes e fui um alvo por minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação”, disse Hamilton.

Apoio dos rivais

Rivais de outras equipes, como Ferrari, McLaren, Alpine e Aston Martin também demonstraram apoio ao piloto. Charles Leclerc, piloto da Ferrari e atualmente na 3ª posição na classificação geral da F1, disse que Hamilton sempre foi respeitoso e que comentários assim não devem mais ser tolerados. Veja a tradução completa:

"Conheço Lewis desde que cheguei na Fórmula 1. Ele sempre foi extremamente respeitoso comigo e com todos que ele conhece. Estes valores deveriam ser o padrão para todo mundo ao redor do mundo. Os comentários feitos sobre Lewis não deveriam ser tolerados, e nós deveríamos continuar lutando para um esporte mais diverso e inclusivo. Nós temos que excluir o comportamento discriminatório e a linguagem racista em qualquer forma, não só no nosso esporte, mas na nossa sociedade como um todo", escreveu Leclerc.

A McLaren também se manifestou e disse ser uma responsabilidade de todos eliminar o racismo no esporte.

"A McLaren está ao lado de Lewis Hamilton e a F1. O racismo deve ser extirpado do nosso esporte, e é nossa responsabilidade conjunta nos unirmos e eliminá-lo - escreveu a equipe britânica", afirmou no comunicado.

Apoio da FIA, F1 e Mercedes

A Federação Internacional do Automobilismo (FIA) condenou a entrevista concedida por Piquet e mencionou o trabalho de Hamilton nos últimos anos, em prol da diversidade e igualdade.

"A FIA condena veementemente qualquer linguagem e comportamento racista ou discriminatório, que não tem lugar no esporte ou na sociedade em geral. Expressamos nossa solidariedade a Lewis Hamilton e apoiamos totalmente seu compromisso com a igualdade, diversidade e inclusão no esporte a motor", declarou a Federação.

A Mercedes, equipe de Lewis Hamilton, também ressaltou o engajamento social que o piloto representa para a sociedade e o esporte. Veja a tradução:

"Condenamos nos termos mais fortes qualquer uso de linguagem racista ou discriminatória, de qualquer tipo. Lewis liderou os esforços do nosso esporte para combater o racismo, e ele é um verdadeiro campeão da diversidade dentro e fora da pista. Juntos, compartilhamos a visão para um automobilismo diversificado e inclusivo, e este incidente destaca a importância fundamental de continuar lutando por um futuro melhor", escreveu a Mercedes em rede social.

A Fórmula 1, considerada a mais popular modalidade de automobilismo do mundo, reforçou todas as declarações de apoio e declarou "Lewis merece respeito".

"A linguagem discriminatória ou racista é inaceitável sob qualquer forma e não tem parte na sociedade. Lewis é um embaixador incrível do nosso esporte e merece respeito. Seus esforços incansáveis para aumentar a diversidade e a inclusão são uma lição para muitos é algo com o qual estamos comprometidos na F1", finalizou.

VEJA MAIS NOTÍCIAS SOBRE F1:

Fórmula 1: Red Bull suspende vínculo de piloto após comentários racistas durante uma live
Jüri Vips estava em uma transmissão ao vivo na Twitch com o companheiro de equipe Liam Lawson quando fez os comentários preconceituosos

Lewis Hamilton descarta aposentadoria da Fórmula 1: ‘Esse dia ainda não chegou’
Heptacampeão mundial, o piloto da Mercedes disse também que ainda pode voltar para briga pelo título

O Patrão é brasileiro! Lewis Hamilton recebe título de cidadão honorário do Brasil
Proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados e agora o heptacampeão mundial é oficialmente brasileiro

(Estagiária Karoline Caldeira, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES