Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Em Curuzu lotada, Remo perde para Paysandu, mas fica com o título do Parazão 2022; confira

Final foi decidida nos detalhes. No placar agregado, azulinos venceram por 4 a 3

Luiz Guilherme Ramos

Em noite chuvosa, com a Curuzu completamente lotada, Paysandu e Remo fizeram o capítulo final da decisão do Campeonato Paraense. Após 90 minutos de muita intensidade e desgaste, o Leão Azul perdeu por 3 a 1, mas no placar agregado ded 4 a 3 levou o título de Campeão Paraense de 2022.

O Paysandu tomou as iniciativas de jogo assim que o árbitro Rafael Claus assinou o início do confronto. Com jogadas laterais e trabalhas na troca de passes, os bicolores chegaram com maior constância à defesa azulina, que teve, sobretudo nos primeiros 20 minutos, onde a defesa remista se limitava a sair jogando através de rifadas aéreas, que normalmente eram entregues ao adversário. 

VEJA MAIS

Apesar dos tropeços, campanha do Remo foi regular e coroada com título na Curuzu
Em 14 jogos, Clube do Remo conseguiu seis vitórias, seis empates e duas derrotas

Durante comemoração, jogadores do Remo ironizam falta de energia na Curuzu
Momento de alegria dos azulinos foi ofuscado por queda de energia. Atletas responderam com brincadeiras em rede social

Presidente em exercício da FPF sobre apagão das luzes da Curuzu: 'Faltou um pouco de respeito'
Remo conquistou o Campeonato Paraense em cima do Paysandu, em plena Curuzu

De tanto buscar, o Paysandu abriu o placar aos 10 minutos, numa jogada originada da lateral-direita, Igor Carvalho cruzou a bola na entrada da pequena área e Ricardinho pegou de primeira, marcando um belo gol que pôs o Paysandu na frente, 1 a 0. O Remo acordou, mas parecia manter o ímpeto bicolor no primeiro jogo. Praticamente apagado em campo, o Leão Azul viu o maior rival passear até chegar ao segundo gol, após lançamento aéreo, finalizado por José Aldo, no melhor estilo marcial, 2 a 0. 

O resultado incendiou a torcida bicolor e as cantorias tomaram conta do estádio, ecoando no coração dos atletas, que ainda estavam em desvantagem no placar agregado. O autor do primeiro gol bicolor ainda deixou o gramado com as mesmas dores que o tiraram da primeira partida. Dioguinho substituiu e manteve o jogo favorável ao Papão, que foi o dono das ações por todo primeiro tempo e ainda conseguiu tirar a vantagem ao marcar o terceiro, aos 37, numa jogada valente de Marcelo Toscano, que roubou bola na lateral-esquerda e cruzou para o desvio de José Aldo.

Na volta do intervalo os dois times vieram renovados, o Remo com maior vontade, haja vista a igualdade no placar agregado. Aos 14 minutos o Leão Azul chegou ao gol que acalmou o time, numa bela troca de passes entre Leonan e Marco Antônio. O lateral recebeu na entrada da área e finalizou no canto de Thiago Coelho. Bonamigo fez duas mudanças, colocando Laílson e Marciel nos lugares de Pingo e Ronald. O Papão veio com Robinho na vaga de Marlon.

Grupo retira camisa de torcedores do Paysandu durante Re x Pa na Curuzu
Incidente foi registrado em um dos acessos às arquibancadas do estádio

Em Curuzu lotada, Remo perde para Paysandu, mas fica com o título do Parazão 2022; confira
Final foi decidida nos detalhes. No placar agregado, azulinos venceram por 4 a 3

O 3 a 1 devolvia aos remistas o título estadual. No entanto, a partida ficou bastante disputada, com alguns lances de estresse entre os atletas. Com o tempo fechado, o Paysandu ainda perdeu Marcão, após lance violento com Marciel, forçando um reajuste no sistema tático bicolor. Márcio Fernandes trouxe Yure e Polegar para ampliar a presença no meio-campo.

A outra novidade escalada no segundo tempo foi o meia Felipe Gedoz, que estava afastado dos jogos e entrou no lugar de Marco Antônio, para auxiliar na criação de jogadas. Do outro lado, o treinador escalou Henan na vaga de José Aldo, para forçar o gol que levava a disputa para os pênaltis. A partir dos 30, a partida foi ganhando maior estabilidade. Enquanto o Paysandu tentava a todo custo ampliar, o Remo reforçou a defesa. Aos 49, o árbitro Rafael Claus encerrou a partida e definiu, dentro da Curuzu, o título estadual em favor do Clube do Remo.

Ficha técnica:

Local: estádio da Curuzu
Hora: 20h
Árbitro: Rafael Claus
Assistentes: Cleber Lúcio Gil e Neuza Inês Back

Cartões Amarelos: Serginho, José Aldo, Genílson, Robinho (Paysandu) Bruno Alves, Ricardo Luz (Remo)
Cartões Vermelhos: Marcão (Paysandu) Juninho e Edson (auxiliares comissão técnica Remo)

Paysandu: Thiago Coelho; Igor Carvalho (Polegar), Genílson, Marcão; Patrick Brey, Mikael, Ricardinho (Dioguinho), José Aldo (Henan); Serginho (Yure), Marlon (Robinho) e Marcelo Toscano. 
Técnico: Márcio Fernandes

Remo: Vinícius; Ricardo Luz, Daniel Felipe, Marlon, Leonan; Pingo (Laílson), Paulinho Curuá, Ronald (Marciel), Marco Antônio (Gedoz); Bruno Alves (Rony) e Brenner
Técnico: Paulo Bonamigo

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES