Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Técnico do Paysandu enxerga superioridade no Re x Pa e lamenta falha que levou adversário ao título

Na avaliação do comandante bicolor, time apresentou maior volume de jogo, mas um lance de sorte individual do adversário acabou tomando um gol, que tirou o primeiro como técnico do Paysandu

Luiz Guilherme Ramos

Ao final da partida, o técnico Márcio Fernandes concedeu entrevista coletiva, onde falou dos pontos centrais da partida, que deram aos azulinos o título dentro da Curuzu. Mesmo em casa, Fernandes viu seus comandados serem superiores por toda partida, sem, no entanto, conseguir segurar o ímpeto adversário, que numa brecha achou o gol que lhe deu o título estadual. 

Embora não tenha levantado o caneco, o treinador reconheceu que o Paysandu teve a melhor campanha do Parazão. “O importante num momento desse, nós não conseguimos o objetivo maior, mas fomos a melhor equipe, tivemos a melhor campanha, melhor ataque, defesa. A gente trabalhou para que o Paysandu fosse campeão. Infelizmente não deu. No entanto, o trabalho feito, a partida que jogamos, não foi fácil. Depois de perder por 3 a 0 tivemos as condições de empatar, mas sentimos o cansaço de tanto que batalhamos”, reitera o comandante.  

VEJA MAIS

Presidente em exercício da FPF sobre apagão das luzes da Curuzu: 'Faltou um pouco de respeito'
Remo conquistou o Campeonato Paraense em cima do Paysandu, em plena Curuzu

Campeão no escuro! Luzes da Curuzu apagam durante entrega da taça ao Remo
Momento aconteceu durante a entrega do troféu

Em Curuzu lotada, Remo perde para Paysandu, mas fica com o título do Parazão 2022; confira
Final foi decidida nos detalhes. No placar agregado, azulinos venceram por 4 a 3

Em campo, os bicolores foram bastante superiores e ainda no primeiro tempo enfiaram três gols nos azulinos, que conseguiram o gol do título numa jogada isolada e feliz do ataque. “Tem que dar mérito ao jogador, que acertou um chute daquele de direita, mesmo sendo esquerdo”, comenta sobre o gol de Leonan. Fernandes aproveitou para agradecer o apoio da torcida, que foi incansável do início ao fim da partida e aplaudiu de pé o elenco, mesmo com a perda do título. 

“A nossa torcida foi fantástica, veio, prestigiou e aplaudiu. Eles conhecem a qualidade do nosso time. Torceram, vibraram e isso merece ser valorizado, pois o Paysandu é grande demais”, ressalta. Taticamente, o Paysandu jogou pra frente, envolvendo o adversário em jogadas laterais e contra-ataques rápidos. A pressão no ataque, todavia, acabou trazendo um resultado amargo, que impediu o tricampeonato depois de 20 anos. 

Grupo retira camisa de torcedores do Paysandu durante Re x Pa na Curuzu
Incidente foi registrado em um dos acessos às arquibancadas do estádio

Torcedora cai em bueiro na área externa da Curuzu e é atendida durante Re x Pa
Incidente aconteceu logo após o início da partida entre Remo e Paysandu

“Todo time ofensivo, que busca a vitória, corre risco de perder. Eu jogo para frente e meus times sempre fazem bastante gols. As derrotas que tivemos foram dilatadas, porque mesmo não ganhando, jogamos bem, como foi contra o CSA, na Copa do Brasil. No primeiro jogo contra o Remo mandamos na partida e quando eles atacavam faziam o gol. Hoje fomos mais firmes na defesa, não demos chance, mas eles foram felizes com aquele chute de fora da área”, encerra. 

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES