Do amador ao profissional, pugilista paraense se prepara para disputa do cinturão brasileiro; veja

William Coutinho tem tido grande destaque no boxe paraense; nascido em um projeto social, lutador almeja ascensão do boxe paraense

Luiz Guilherme Ramos
fonte

Nas duas últimas lutas disputadas no projeto Nocaute na Violência, o pugilista William Coutinho, de 26 anos, apresentou o que há de melhor no ringue, nocauteando os adversários como há tempos não se enxerga no peso pesado paraense. Depois de mostrar seu talento nas lutas amadoras, o atleta sonha em disputar o cinturão nacional, trazendo ao Pará uma nova era do boxe peso pesado. 

Veja a entrevista com William Coutinho

 

William respira o mundo das lutas há cerca de 10 anos. Começou graças à influência de parentes e do próprio meio que o cercava, vindo da periferia de Belém. No entanto, foi dentro do ringue que ele se encontrou e hoje nutre uma paixão intensa pela nobre arte. 

SAIBA MAIS

image Nocaute na Violência chega em sua 42ª edição neste final de semana, no município de Moju; veja mais
Ao todo, serão três lutas na categoria infantil, cinco na categoria juvenil e 16 no adulto


image 'Nocaute na Violência' chega ao final do verão com super evento na praia do Pesqueiro, em Soure
Projeto beneficente chega em sua 40ª edição, desta vez com as lutas ao ar livre, em um ringue montado na praia do Pesqueiro, principal ponto turístico da região do Marajó


 

"Eu comecei no boxe, via muitas lutas. E o meu tio é um ex-atleta do esporte, e isso me influenciou um pouco. Além disso, o esporte me tirou das ruas. O maior exemplo é o Nocaute na Violência, graças ao apoio do Zezé. Desde então estamos ai", conta.

Os dois últimos adversários que o digam. O gaúcho Luiz Carlos Poerari e o carioca Silvio Marques sucumbiram aos potentes golpes do paraense, mesmo estando em centros que, teoricamente, são mais estruturados para o condicionamento de atletas. Ainda sim, sem tomar conhecimento, Coutinho despachou ambos sem dó nem piedade. 

"São atletas de alto nível e estamos aqui para surpreender. A gente vem treinando muito forte, com um nível cada vez maior e isso faz com que o objetivo seja ir adiante, crescer, lutar e conseguir mais vitórias para o Pará", revela, já mirando a sua primeira disputa de título brasileiro. 

"Eu fico muito alegre diante da possibilidade de disputar um cinturão brasileiro. Eu me sinto cada vez melhor fisicamente, além de trabalhar bastante a parte psicológica. Eu estou me preparando muito, me capacitando para chegar nesse sonho pra minha carreira", segue. Ao todo, William fez mais de 60 lutas no circuito amador, fato que o torna confiante para os próximos desafios. 

SAIBA MAIS

image Salinas: projeto 'Nocaute na Violência' invade o litoral paraense na sua 38ª edição; saiba mais
Evento esportivo que tem como finalidade trazer os jovens para a prática do boxe, será realizado pela primeira vez no município do nordeste paraense, neste final de semana


image 'Nocaute na Violência' celebra esporte com lutas amadoras e profissionais; vídeo
Ao todo, 19 lutas foram realizadas na sede do Pará Clube, com direito a três nocautes nas lutas do card profissional


 

"Eu tenho mais de 60 lutas, fui para cinco brasileiros, viajei bastante. Isso me deu muita experiência e estou caminhando rumo ao profissional com muita confiança", prossegue. Os treinos semanais são comandados pelo técnico e coordenador do projeto social que lançou William, Zezé do Boxe, que viu no garoto um potencial fora da curva.  

"Quando ele pertencia a uma outra academia, seis anos atrás, eu convidei ele para servir de sparring para um outro atleta. Eu observei durante o trabalho e ao final eu o chamei. Disse que ele tinha um potencial muito grande, que poderia ser um lutador profissional. Ele veio para cá, trouxe uma técnica apurada, tem uma mão pesada, que consegue nocautear os adversários. Nossa meta agora é o Brasileiro, depois chegar ao Sul-Americano e o Mundial em seguida", aponta Zezé. 

Treino William Coutinho

O técnico experiente e vitorioso milita na modalidade há mais de 50 anos e é recordista de títulos conquistados, o que o torna referência quando o assunto é descobrir talentos no ringue. Segundo ele, os próximos passos de William já estão programados e muito em breve o lutador deve disputar o primeiro cinturão pelo Conselho Nacional de Boxe (CNB).

"Ele já estava ok por fazer parte do ranking amador. Ele tem muitas lutas e isso o credencia para subir ao profissional. Como já ganhou a segunda luta, ele se credenciou para disputar o título brasileiro. Estamos conversando com ele, acho que vai fazer mais umas duas lutas, pois será um desafio duro, mas estamos muito confiantes, eu e a equipe que trabalha com ele, o Kibe, Joca, Aaron", encerra. 

Mais Esportes
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES