Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Assista: Após sucesso do skate nas Olimpíadas, conheça os desafios dos praticantes em Belém

A equipe de O Liberal conversou com o campeão paraense da modalidade

Andre Gomes / O Liberal

Em sua estreia nos Jogos Olímpicos, o skate conquistou a atenção dos brasileiros, principalmente com as pratas de Rayssa Leal, a 'Fadinha', e de Kelvin Hofler. O mais curioso é que o esporte, historicamente, é marginalizado no país.

No Pará, há registros da modalidade sendo praticada no Estado desde os anos 70. Porém, ainda há problemas com a estrutura. Com isso, a equipe de O Liberal foi conhecer o desafios dos skatistas em Belém.

Mão na massa

Campeão paraense, Clebson Augusto, de 20 anos, contou um pouco da sua história com o skate. Aliás, o relato do skatista mostra a realidade de boa parte daqueles que escolhem se aventurar sobre rodinhas, que é meter a mão na massa.

"Passei a gostar através dos meus amigos. Eu sabia fazer umas manobras, mas o skate que eu usava não era muito bom e quebrou. Meus amigos conseguiram umas peças e montei um para mim e aí fui me incentivando. Aprendi várias manobras", disse o jovem.

Legenda (Igor Mota / O Liberal)

Estrutura

Segundo Clebson, também por incentivo dos amigos, passou a competir nos torneios que ocorrem nas praças de diveros bairros de Belém. No entanto, a falta de estrutura adequada atrasa o avanço do skate em Belém e as dificuldades dos atletas paraenses em torneios em outros estados, que possuem pistas olímpicas, evidencia isso:

"A maior dificuldade é por causa das pistas. A maioria tem obstáculos feitos de compensado. A maioria das competições dão peças, equipamentos. Só torneios maiores que eles dão dinheiro", explicou.

Procura por skates aumenta em Belém após medalha de prata nas Olimpíadas Comerciante registra alta de 30% no mês de julho

Skatistas paraenses pedem estrutura para sonhar com disputa olímpica Rayssa Leal, a “fadinha do skate” medalha de prata nos jogos olímpicos, impulsiona debate sobre estrutura adequada para a prática do esporte

Projetos

Apesar disso, a Federação Paraense de Skate (FPSK), presidida por Mauro Abelha, conversas com o governo municipal, para que em breve as pistas de skates sejam uma realidade na capital paraense. Quem detalhou os projetos foi o ex-presidente da FPSK e diretor jurídico da Confederação Brasileira de Skate (CBSK), Mário Hesket:

"Hoje estamos vendo o skate nas Olimpíadas com grandes atletas. Estamos com um encaminhamento com a Prefeitura de Belém, para construir uma pista olímpica no antigo Iate Clube, uma pista de skate na praça Dorothy Stang", concluiu Mário.

Confira cinco lições que as Olimpíadas já nos ensinaram em uma semana Ítalo Ferreira, Rayssa Leal, Simone Biles e outros atletas mostraram, com atitudes, o espírito olímpico que faz diferença na vida

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES