Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Após vencer Waterson, Amanda Lemos é a terceira lutadora do peso-palha com mais vitórias pela via rápida no UFC

Paraense finalizou a norte-americana no último sábado, nos Estados Unidos, e ganhou bônus de performance da noite

Aila Beatriz Inete

Amanda Lemos conseguiu a sexta vitória no UFC. A paraense de 35 anos venceu, no último sábado (16), a norte-americana Michelle Waterson por finalização no segundo round. Com o resultado, a lutadora se tornou a terceira atleta da categoria peso-palha com mais triunfos pela via rápida (nocaute ou finalização). 

Agora, a paraense tem quatro vitórias pela via rápida, duas por finalização e duas por nocaute. Ela está atrás apenas das ex-campeãs Rose Namajunas e Jéssica “Bate-Estaca”, com cinco cada. 

A vitória veio após a derrota para Jéssica “Bate-Estaca”. Amanda conseguiu se recuperar e continua entre as possíveis desafiantes ao cinturão. Assim, a paraense espera que o UFC ofereça uma lutadora do topo da divisão. 

“Estava muito focada nesta luta com a Michelle para voltar ao top 10. Quero lutar contra qualquer uma que esteja na minha frente no ranking. Para isso, vou voltar para a academia, treinar muito mais, esperando por um nome”, disse a paraense em entrevista coletiva após o evento. 

VEJA MAIS 

Paraense Amanda Lemos finaliza Michelle Waterson, ganha bônus e volta a vencer no UFC
Agora Amanda tem um cartel com 12 vitórias, duas derrotas e um empate no MMA.

Diante de norte-americana, Amanda Lemos busca vitória UFC para voltar à lista de possíveis desafiantes ao título
Lutadora paraense enfrenta Michelle Waterson neste sábado (16), nos Estados Unidos

Paraense Amanda Lemos se prepara para enfrentar Michelle Waterson no UFC e avisa: ‘Vou finalizar’
Lutadora tem o combate marcado para este sábado (16), em Elmont, nos Estados Unidos

A lutadora, que tem a base na muay thai, em entrevista ao Núcleo de Esporte de OLiberal.com, projetou que iria finalizar Waterson. Segundo a paraense, ela queria mostrar sua evolução na luta de chão. 

“Eu treinei muito jiu-jítsu. Já queria ter mostrado um pouco do meu jiu-jítsu em outras lutas, mas não consegui. Eu estava super completa para essa luta, e quando eu caí por baixo eu estava muito tranquila, porque eu fiz um bom trabalho no camp”, afirmou a lutadora. 

A finalização ainda rendeu a paraense o bônus de 50 mil dólares, cerca de R$ 270 mil, de performance da noite. 

Mesmo com a vitória expressiva, Amanda já quer voltar a lutar. Se o Ultimate quiser, ela disse que gostaria de lutar no UFC 280, no dia 22 de outubro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O evento terá a disputa de cinturão do peso-leve entre Charles “Do Bronx” Oliveira e Islam Makhachev. 

Com a vitória, Amanda Lemos, que está na 11° posição do ranking, deve chegar ao top 10. Ao todo, a paraense tem 12 triunfos, duas derrotas e um empate no cartel. 

(Aila Beatriz Inete, estagiária, sob supervisão de Pedro Cruz, coordenador do Núcleo de Esportes)

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES