Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Neto defende jogador do Corinthians preso em flagrante acusado de racismo

Caso ocorreu em empate do Timão com o Internacional. Jogador pagou a fiança e irá responder em liberdade

O Liberal

O ex-jogador e comentarista Neto falou no programa "Donos da Bola" desta segunda-feira (16) sobre o suposto ato racista do lateral Rafael Ramos, do Corinthians, contra o volante Edenílson, do Internacional. O apresentador criticou as acusações que estão sendo feitas ao atleta do Timão, antes da comprovação ou não da veracidade do caso. 

"Ele não xingou. Para mim ele não xingou, porque ele fala (na imagem), ‘eu não falei macaco’. Editaram só o macaco (no vídeo em que o jogador aparece dizendo a palavra macaco)", afirma Neto.

VEJA MAIS

Lateral do Corinthians é preso por injúria racial após ser acusado de chamar Edenilson de 'macaco'
Rafael Ramos foi solto depois do Timão pagar fiança no valor de R$ 10 mil e negou a acusação

Flamengo denuncia novo ato de racismo, em partida da Libertadores; vídeo
Gestos racistas foram cometidos por um torcedor do Universidad Católica, que perdeu para o Flamengo por 3 a 2, nesta quinta-feira, pela fase de grupos da competição

O ex-jogador ponderou a situação e destacou que não acha justo rotular o atleta corintiano de racista, sem ao menos comprovarem que ele cometeu racismo, e alertou:

"Se vocês provarem que o menino (Rafael Ramos) foi racista, o Corinthians tem que mandar ele embora, rescindir o contrato e mandar ele para Portugal. Mas, se ele for inocentado, aqueles que estão julgando e tão colocando ele como racista, tem que ser processados", disse. 

Amigo de torcedor do Boca Juniors detido por racismo profere ofensas racistas no Instagram
Nicolás Garay publicou foto ao lado de Leonardo Ponzo, torcedor preso por racismo no jogo entre Corinthians x Boca, pela Libertadores

Polícia transfere torcedor do Boca Juniors, acusado de atos racistas em jogo na Arena Corinthians
Depois de provocar a torcida do Corinthians com gestos racistas, torcedor foi identificado e preso. Ele permanece detido no Brasil

Entenda o caso

Aos 30 minutos do segundo tempo, o jogo foi paralisado após Edenílson acusar Rafael Ramos de ter usado o termo "macaco". Os jogadores ficaram discutindo dentro de campo, e a partida foi retomada após quatro minutos de muita cobrança pelo lado Colorado.

O Inter emitiu comunicado oficial expressando repúdio acerca do tema. O diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, explicou que o termo usado por Rafael Ramos não teria sido 'macaco', e sim "mano, car....".

Após o jogo, o meia do Colorado prestou depoimento e registrou o incidente junto à Polícia Civil. Edenílson também deu a sua versão dos fatos em suas redes sociais.

Palavras-chave

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES