Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Lateral do Corinthians é preso por injúria racial após ser acusado de chamar Edenilson de 'macaco'

Rafael Ramos foi solto depois do Timão pagar fiança no valor de R$ 10 mil e negou a acusação

Aila Beatriz Inete

O lateral-direito do Corinthians Rafael Ramos foi preso em flagrante no último sábado (14) após ter sido acusado de praticar ato racista contra o volante Edenilson, do Internacional. O jogador do Timão foi autuado por injúria racial pela polícia do estádio Beira-Rio, local do jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. O atleta português prestou depoimento e foi solto sob fiança de R$ 10 mil, que foi paga pelo time paulista. 

Segundo relatos de Edenilson, durante uma disputa de bola com o lateral, ele escutou quando o jogador do Corinthians disse “f*da-se, macaco”.  O português negou que tenha dito isso e afirmou que falou “f*da-se, Ca*****”. 

VEJA MAIS 

CBF propõe retirada de pontos em casos de racismo no Brasileirão, Libertadores e Sul-Americana
Vários casos envolvendo clubes brasileiros ocorreram na edição 2022 de ambos os torneios

Fellipe Bastos diz ter sofrido racismo por parte de torcedor do Atlético-GO: ‘Me chamou de macaco'
Meia do Goiás disse que ficou assustado com o episódio e espera que o torcedor seja identificado para ser punido

Pesquisa aponta futebol como modalidade que registra mais casos de discriminação racial no Brasil
Mesmo sendo um país com diversos ídolos negros, atitudes racistas são corriqueiras no esporte mais popular do país

Nas redes sociais, o volante relatou que esta foi a primeira vez que passou por algo assim. No pronunciamento, Edenilson disse que “sabe o que ouviu” e que após o final do jogo, procurou Ramos para conversar e receber um pedido de desculpas, mas o lateral negou o ato. E por isso, o jogador do Inter decidiu fazer o Boletim de Ocorrência. 

Rafael Ramos também se pronunciou sobre o caso e classificou o ocorrido como um  “mal entendido”. O jogador afirmou que está “de consciência e cabeça limpa para explicar o que aconteceu”. 

"Estou aqui de consciência e cabeça limpa para explicar o que acontece. Puramente um mal entendido. No fim do jogo fui ter uma conversa com ele, tivemos uma conversa tranquila. Expliquei o que tinha acontecido, ele explicou o que tinha entendido. Expliquei a verdade. Ele mostrou receio de passar por mentiroso, e expliquei a ele que ele não é um mentiroso, que apenas entendeu errado. Apertamos a mão, e desejo boa sorte a ele", afirmou. 

Assim como os jogadores, o Corinthians foi às redes sociais, escreveu que repudia o racismo e, em demonstração de apoio ao seu jogador, citou a versão dada por Rafael. 

Mesmo não estando inscrito na Copa Libertadores, Rafael Ramos viajou com a delegação do Corinthians para Buenos Aires, na Argentina, onde o Timão joga contra o Boca Juniors, na terça-feira (17). 

O caso será investigado e Rafael Ramos responderá o inquérito em liberdade. 

 

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES