Diretor da FPF sobre pedido do Remo para interditar o Navegantão: "Não chegou nada"

Paulo Romano comentou sobre a solicitação feita pelo Leão

Andre Gomes

O Remo protocolou, na última terça-feira (9), um ofício solicitando a interdição do Estádio Navegantão, em Tucuruí-PA. O clube afirmou no documento que a primeira partida da final do Parazão 2019 não poderia ocorrer no local, já que o estádio possui "falta de condições de jogo/prática desportiva".

Mas, em contato com OLiberal.com, quando perguntado sobre qual teria sido a resolução dada ao pedido feito pelo Leão, o diretor técnico de competições da Federação Paraense de Futebol (FPF), Paulo Romano, afirmou que "não chegou nada".

LEIA MAIS

Também foram realizadas tentativas de contato com o presidente azulino, Fábio Bentes, com o diretor de futebol do time, Dirson Medeiros, e com o presidente do Independente de Tucuruí, Deley. Todas sem sucesso.

Além do estado "deplorável" do gramado, usando como exemplo o jogo da ida entre Independente e Paysandu, que ocorreu no dia 4 de abril, o Remo cita no ofício a queda da ponte da Alça Viária – principal via de destino para o município do sudeste paraense. O tempo médio de espera para a travessia da balsa é de 12 horas, o que tornaria inviável uma partida no estádio do Galo Elétrico.

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!