Copa do Mundo 2022: jornalista é atacado no Catar por conta da bandeira de Pernambuco; vídeo

Jornalista Victor Pereira relatou nas redes sociais que teve a bandeira tomada por autoridades do Catar; o episódio ocorreu após a partida entre a Arábia Saudita e Argentina

Aila Beatriz Inete

O jornalista Victor Pereira relatou por meio das redes sociais que autoridades do Catar tomaram uma bandeira de Pernambuco de brasileiros na frente do Lusail Stadium, em Doha,  após a partida entre a Arábia Saudita e Argentina, na Copa do Mundo de 2022Os cataris confundiram a bandeira do estado com a do movimento LGBTQIA +, que tem o arco-íris como símbolo. Segundo os relatos, os fiscais pegaram o objeto, jogaram no chão e pisaram. 

VEJA MAIS 

Copa do Mundo 2022: FIFA proíbe Bélgica de usar a palavra 'Love' no segundo uniforme; saiba mais
Seleção Belga vai usar o uniforme principal nas três primeiras partidas da Copa

Ex-jogador e embaixador da Copa do Mundo do Qatar diz que homossexualidade é um 'dano mental'
Khalid Salman ainda disse que a homossexualidade era um ‘haram’, pecado no Islã, mas afirmou que o país vai receber torcedores da comunidade LGBTQIA +

Em protesto, atletas do Irã pedem que a FIFA exclua o país da Copa do Mundo do Qatar
Um grupo de atletas diz que a Federação de Futebol Iraniana apoia a opressão e o afastamento das mulheres do universo esportivo

De acordo com o vídeo publicado no Twitter, Victor foi atacado por policiais. Segundo ele, as autoridades foram para cima dele e de outras mulheres, que também são brasileiras, achando que a bandeira de Pernambuco era do movimento LGBTQIA+. O jornalista ainda relatou que filmou a ação, mas teve o celular confiscado e só conseguiu recuperar o aparelho após apagar o vídeo

"Estou com um upgrade pass, que é a autorização para filmar em lugares públicos. E aí tinha acabado de sair do jogo entre Arábia Saudita e Argentina, estava aqui na frente gravando algumas coisas e a gente viu brasileiros. A gente sempre vai em cima dos brasileiros para gravar e tudo mais. Dei o meu celular para uma outra pessoa tirar a foto [com a bandeira de Pernambuco]. Quando eu vou no meu celular para ver a foto, que volto, está uma confusão lá, o cara pegando a bandeira de Pernambuco, jogando no chão, pisando. Minha reação foi pegar meu celular e gravar absolutamente tudo. Quando eles viram que eu estava gravando, vieram para cima de mim. Pessoas com credencial e também policiais vieram para cima de mim. E o cara pegou meu celular. Pegou, tomou da minha mão, e ameaçou jogar no chão", contou o jornalista em entrevista ao G1 nacional. 

Victor explicou ao cataris que era credenciado e tinha a autorização para fazer imagens no local. No entanto, os fiscais disseram: "não importa, não importa, delete, delete". Após toda a confusão, a situação foi explicada e voluntários da Copa pediram desculpas

Entenda a história da bandeira pernambucana

A bandeira de Pernambuco possui o arco-íris desde 1817, ano da Revolução Pernambucana. O arco era vermelho, amarelo e branco, que simbolizava o início de uma nova era, de paz, amizade e união. Em 1917, passou a ser vermelho, amarelo e verde, e simboliza a união de todos os pernambucanos.

(Aila Beatriz Inete, estagiária, sob supervisão de Pedro Cruz, coordenador do Núcleo de Esportes)

Copa do Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES