Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Produtores do Pará se destacam em festivais do cacau ou chocolate dentro e fora do Estado

Os próximos eventos ocorrerão no estado do Espírito Santo, e nas cidades de Medicilândia e Belém, com a retomada da programação de forma presencial.

O Liberal

Maior produtor de cacau do Brasil, o Pará entrega em média 146.409 toneladas do fruto e tem 205.403 hectares de área plantada e 147.659 de área colhida, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) sistematizados pelo Núcleo de Planejamento e Estatísticas (Nuplan) da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap). Além desse cenário favorável, o Estado se destaca em festivais temáticos dentro e fora do território paraense.

Os produtos agora se preparam para pelo menos três festivais voltados ao setor, programados para o mês de agosto e para setembro. Um deles é o Chocolat Festival, que será realizado no Estado do Espírito Santo, no período de 18 a 21 de setembro, com a participação de produtores e chocolatier paraenses.

Belém também vai reunir importantes nomes da área, no maior evento de chocolate da América Latina, o Festival Internacional do Cacau e do Chocolate, que será realizado de 22 a 26, no Hangar Centro de Convenções.

Antes, de 22 a 27 deste mês, ocorrerá o 10º CacauFest, no município de Medicilândia, localizado na Região de Integração do Xingu, que é o maior produtor de cacau do estado e do Brasil. 

VEJA MAIS

Dia Mundial do Chocolate: alimento alia economia e qualidade de vida
Segundo o IBGE, o Pará é o maior produtor de cacau, matéria prima do chocolate, do Brasil, estimado para deter cerca de 49% da produção total nacional

Chocolate amazônico conquista paladares pelo sabor e identidade
Fabricação de chocolates finos utiliza amêndoas produzidas no interior do Pará

Terceiro dia do Chocolat Xingu 2022 tem feira, vitrine, cozinhas e palestras
Evento, realizado pela Prefeitura de Altamira e Governo do Estado, segue até este domingo (3), com ampla programação

 A Sedap participa de todas as programações garantindo o apoio logístico aos produtores e empresários de cacau e de chocolate. A participação dos produtores em festivais realizados dentro ou fora do Estado é financiada através de recursos do Fundo de Desenvolvimento da Cacauicultura do Pará (Funcacau).

Coordenador do Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Cacauicultura no Pará (Procacau), Ivaldo Santana lembra que diversos produtores das diferentes regiões de integração do Pará já participaram de festivais realizados até fora do Brasil.

 “Ano passado nós acompanhamos a comitiva paraense, por exemplo, no Salão de Chocolate de Paris, que é o mais importante do mundo. Foi uma grande oportunidade para os produtores de cacau e empresários de chocolate divulgarem os seus produtos e fazer negócios”, observa.

 A engenheira agrônoma Dulcimar Melo, que integra a equipe do Procacau, afirma que os resultados da participação dos produtores e empresários do Pará são positivos. Ela cita como exemplo o Chocolat Xingu, realizado pela primeira vez em Altamira no início de julho deste ano, e que contou com mais de 40 mil visitantes. “O balanço apresentado pelos organizadores mostrou que foi arrecadado o valor de R$ 3 milhões em vendas diretas, isso é muito bom. E esse é um dos papéis da Sedap: estimular os nossos produtores a se engajarem e participar dessas programações, como os festivais e salões de chocolate e de cacau”, declarou.

De acordo com informações divulgadas pela Sedap, como parte da programação do Festival de Chocolate e do Cacau em Belém, será realizado a partir das 19h do dia 22 de agosto um circuito gastronômico, cujo lançamento será no próximo dia 25, no Espaço São José Liberto, na capital. “Serão servidos para degustação pratos elaborados com chocolate de origem por renomados chefes dos restaurantes locais, sendo uma mostra do que fará parte do cardápio durante 15 dias que antecedem o festival”, detalha Dulcimar Melo.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA