Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Carne bovina deve ficar até 20% mais barata em 2023, aponta consultoria

A grande oferta do alimento no país fará os preços caírem e os consumidores perceberem a diferença no bolso

Maiza Santos

A carne bovina deve ficar mais barata em 2023. Um relatório divulgado pela Safras & Mercado, maior consultoria do setor no país, aponta que o preço da carne pode ficar até 20% menor no próximo ano por conta de uma maior oferta de animais para o abate. Entenda:

VEJA MAIS  

Exportação de carne bovina cai no Pará em 2021, mas faturamento do setor aumenta
Preço média da tonelada de carne vermelha aumentou 18% no último ano, mas reaquecimento das exportações em 2022 pode ajudar a diminuir preços

Preço do frango resfriado subiu 17% nos últimos 12 meses em Belém
Ave virou opção para quem quer economizar por conta dos preços altos da carne vermelha, mas inflação tem pesado no bolso do consumidor

Fim do embargo chinês traz alívio para pecuária paraense e expectativa de carne mais barata
Expectativa é de melhorias em 2022, com estabilidade nas exportações e até redução no preço da carne bovina

Segundo o relatório, atualmente a carcaça do boi é vendida no Brasil por aproximadamente R$ 320. No ano que vem, é previsto que este produto tenha o valor reduzido e que o custo para os frigoríficos seja de R$ 250. O diretor da consultoria, Fernando Iglesias, explica que uma alta “considerável” nos rebanhos brasileiros para o próximo ano irá motivar a maior oferta de animais para o abate

Os consumidores de todo o país também irão perceber a diferença. Segundo a consultoria, cortes como filet mignon e picanha devem ter o preço reduzido entre R$ 15 e R$ 20 por quilo. 

Além disso, o setor também continuará com uma tendência de fortes exportações de carne. “O aumento da oferta dentro do Brasil e as comercializações para o exterior vão andar de mão dadas. Tudo isso é possível em cima da boa ampliação do volume de reposição desses rebanhos - com a incorporação de bezerros”, afirma Iglesias.

Alta no preço da carne, frango e ovo faz crescer procura por alimentos embutidos em Belém
Em um mercadinho no bairro de São Brás, por exemplo, a demanda pelas salsichas enlatadas dobrou no último mês

Veto internacional faz preço dos produtores de carne cair 15% no Pará, mas consumidor não sente
Arroba fica mais barata, mas no açougue continua tudo normal

Preço do quilo da carne aumenta quase dez reais em um ano
O alimento registrou um aumento de 34,00% contra uma inflação de 9,22%

Expectativa 

O esperado é que o setor pecuário brasileiro registre um resultado expressivo em 2023. Segundo o relatório, o previsto é um montante superior a 226,3 milhões de cabeças de gado - quatro milhões a mais que esse ano.

A maior concentração dos rebanhos fica no centro-oeste, região que concentra mais de 78 milhões de animais.

(Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da editora web de OLiberal.com, Ana Carolina Matos)

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA