CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Ex-atriz global revela que 'teve má sorte de trabalhar' com Arthur Aguiar

Maria Zilda falou sobre falta de atenção do ator

Bruna Dias
fonte

Com quase 70 papéis interpretados durante a carreira de atriz e outras dezenas de trabalho como produtora, Maria Zilda Bethlem, a Zildinha, contou um pouco de como foi atuar com o campeão do BBB 22, Arthur Aguiar. Eles contracenaram em Êta Mundo Bom!, em 2016.

VEJA MAIS

image Ex-atriz global revela que 'teve má sorte de trabalhar' com Arthur Aguiar
Maria Zilda falou sobre falta de atenção do ator

image Arthur Aguiar fala de atraso em pagamento do prêmio do 'BBB 22': 'Nem recebi'
O ganhador do reality abriu o jogo sobre o que pretende fazer com o prêmio de R$ 1,5 milhão

A ex-atriz da Globo falou ao TV Fama, da RedeTV!, sobre a experiência que viveu profissionalmente com Arthur na novela de Walcyr Carrasco, e disparou que "teve a má sorte de trabalhar" com o brother.

"Tive a má sorte de, na última novela que fiz [Êta Mundo Bom!], trabalhar com dois meninos jovens que enquanto o diretor ensaiava, eles ficavam no telefone fazendo Snapchat. Quando o o diretor dizia: 'Gravando', eles chegavam em mim e diziam: 'Zildinha, falo o quê? Fico aonde?'. Pronto, um deles ganhou agora o Big Brother", afirmou Maria Zilda.

A artista foi questionada pela repórter Carola Giongo sobre a escalação de Jade Picon para Travessia, próxima novela de Gloria Perez. "O que acontecia era que algumas pessoas que realmente não eram atores, faziam amizades, o diretor indicava, aí acaba com a carteirinha de ator", avaliou.

"Não tenho nada contra nem a favor. Sou contra você querer ser uma celebridade quando você não quer ser ator ou não tem o talento para isso, só quer aparecer. Então, você usa isso para tirar o espaço, o trabalho de alguém que é ator, tem talento, e vai para um set trabalhar sem ter estudado, sem saber seu texto, sem prestar atenção nos ensaios", reforçou a atriz.

No ano passado, Zildinha revelou em entrevista que "comeu todo mundo" durante a década de 1980. "Eu gosto do ser humano, meu amor. Seja preto, branco, macumbeiro, católico, evangélico ou índio. Não me interessa". “Eu não tenho preconceito de nada. Nem de sexo!", acrescentou.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Televisão
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM TELEVISÃO

MAIS LIDAS EM CULTURA