Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

'O maior músico paraense': amigos se despedem com homenagens a Sebastião Tapajós

Por ter encantado o mundo com suas cordas, músico falecido no sábado recebe homenagens emocionantes

O Liberal

O falecimento de um dos maiores violonistas do país, o paraense Sebastião Tapajós, abalou grandes amigos do artista, com quem já dividiu o palco, o estúdio, ou até viam nele um grande ídolo. Fafá de Belém usou as redes sociais para escrever sobre a falta do amigo, e o descreveu como “o maior músico paraense de representatividade mundial, junto com Waldemar Henrique - cada um no seu tempo”.

LEIA MAIS

Luto! Violonista Sebastião Tapajós morre em Santarém aos 79 anos Músico estava internado em um hospital vítima de um infarto. Ele chegou a ser encaminhado para o setor de reanimação, mas não resistiu

Sebastião Tapajós dedicou a vida a música popular Conheça mais sobre o legado deixado pelo violonista paraense

“Sebastião levou seu virtuosismo para o mundo quando eu era uma criança ainda. E foi criança que vi ele tocar pela primeira vez, em Salinas. Eu tinha cerca de 10 anos, e ele voltava aclamadíssimo de uma turnê mundial. E eu sempre bem abusada, levantei o braço e perguntei ‘você pode me acompanhar numa música?’, risos, ele falou: ‘claro!’, escreveu Fafá.

O violonista brasileiro Marcos Kaiser também homenageou o ídolo em uma postagem no Instagram. Ele compartilhou um vídeo tocando “Mifilas”, uma valsa composta por Tapajós descrita por Kaiser como “uma das mais lindas melodias que já vi”.

“As composições dele me tocavam de uma maneira indescritível. O nome dessa valsa é ‘Mifilas’, que eu tirei de ouvido do disco ‘Choros e Valsas do Pará’. Esse é um dos meus top 10 discos de violão. Mudou minha vida”, escreveu Kaiser.

Nilson Chaves, outro gigante da música paraense, homenageou o amigo com um poema. “Perdi um amigo/ Perdi um irmão/ Perdi um mestre/ Perdi um coração”, começa o texto publicado por ele em suas redes sociais.

“Sinto uma tristeza profunda/ A dor de mim e dos seus/ Meu parceiro de palco agora toca/ Seu violão de luz a lado de Deus”, continua o texto de Nilson.

Salomão Habib, violonista paraense que foi grande parceiro de Tapajós, usou as redes sociais para homenagear o amigo com declarações emocionantes. “Querido Tião, que tanto me ensinastes e desde sempre me incentivavas com o olhar e palavras de afeto, receba meu amor eterno amado amigo e saiba que estaremos sempre juntos entre valsas e prelúdios, acordes e melodias plangentes. Te amo meu irmão. E como sempre me falavas nas nossas despedidas: ‘um beijo no teu coração, gente se vê!’”, escreveu Habib.

Outro gigante da música brasileira, com quem Tapajós chegou a dividir o palco, o multi-instrumentista Hermeto Pascoal também homenageou o amigo. “Vai em paz, meu Irmão de Som. Sua missão aqui foi cumprida com muito amor pela música”, escreveu.

O violonista e compositor brasileiro Yamandu Costa homenageou Tapajós relembrando um de seus encontros com ele. No Instagram, o músico compartilhou um vídeo onde aparece no palco ao lado do músico paraense. “Sebastião Tapajós, um gigante da nossa cultura brasileira! Seu legado fica! Obrigado por enriquecer enormemente nosso violão brasileiro. Viva Tião!”, escreveu Yamandu.

Outro que prestou homenagens foi Danilo Caymmi, com uma publicação em seu perfil do Instagram, onde compartilhou uma foto de Sebastião Tapajós com uma mensagem de “descanse em paz”.

 

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA