Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Sebastião Tapajós dedicou a vida a música popular

Conheça mais sobre o legado deixado pelo violonista paraense

O Liberal

O consagrado violonista paraense Sebastião Pena Marcião, conhecido artisticamente como Sebastião Tapajós, nasceu em 16 de abril de 1943, no município de Alenquer, no oeste paraense. Sua relação com a música começou quando ele ainda era criança. Aos 10 anos, já tocava profissionalmente no conjunto de baile Os Mocorongos. 

Anos mais tarde, em 1964, foi estudar na Europa, onde se formou pelo Conservatório Nacional de Música de Lisboa, em Portugal. De lá, seguiu para Espanha, onde estudou guitarra com Emilio Pujol e cursou o Instituto de Cultura Hispânica. De volta ao Brasil, recebeu a cadeira de violão clássico do Conservatório Carlos Gomes de Belém, onde lecionou até julho de 1967. Sebastião Tapajós também se dedicou à pesquisa de música popular e folclórica, no Rio de Janeiro. 

Sebastião Tapajós e Gonzaga Blantes: parcerias com violonistas (Bárbara Vale/ Divulgação)

O artista realizou diversas turnês na Europa e nos Estados Unidos, e ficou conhecido por suas produções ao lado de artistas da Música Popular Brasileira como Hermeto Pascoal, Jane Duboc, Waldir Azevedo, Sivuca, Maurício Einhorn, e internacionais como Gerry Mulligan, Astor Piazzolla, Oscar Peterson e Paquito D'Rivera.

Ao longo de sua trajetória, foram mais de 50 discos gravados, sendo o primeiro em 1967, com o nome Violão e Tapajós, e o último, de 2014, com o título de Violões do Pará, em parceria com Salomão Habib. 

O trabalho de Sebastião Tapajós foi reconhecido também por meio de prêmios e honrarias. Em 1992 recebeu o prêmio de Melhor Músico Brasileiro, concedido pela Academia Brasileira de Letras. Em 2013 recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade do Estado do Pará (UEPA) e também da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). 

No ano em que completou 75 anos, em 2017, foi fundado em Santarém o Instituto Sebastião Tapajós, uma iniciativa de amigos do músico para divulgar a obra do violonista e de outros artistas locais. Também em 2017, o artista teve a música "Rei Solano" do disco "Aos da guitarrada" incluída na novela de horário nobre "A força do querer", da Rede Globo.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ