Guido Elias, o 'Guido dos Cadernos', é o entrevistado do Lib Art, de Rose Maiorana

O episódio será disponibilizado no LibPlay neste sábado, 10.

Enize Vidigal
fonte

Artista visual Guido Elias, o “Guido dos Cadernos”, é o entrevistado do videocast Lib Art, da artista e diretora Comercial de O Liberal, Rose Maiorana. Estudante de Artes Visuais, Guido descobriu na paixão por cadernos um trabalho artístico promissor. Ele passou a fazer cadernos à mão, com capas delicadas, de visual diferente e exclusivo, que vem conquistando o público, inclusive, com coleções de temas amazônicos. O novo episódio será disponibilizado no LibPlay, do portal O Liberal, neste sábado (10), a partir das 14h.

“Sou louco por caderno, andei sempre por aí com vontade de comprar caderno”, inicia ele na entrevista. Guido Elias contou que compartilhava com o pai o gosto por artigos de papel, como cadernos, livros e revistas. Além disso, ele cresceu em um ambiente cercado de arte, pois a avó, que pinta telas, mantém um atelier em casa, e o pai, chegou a fotografar e a manter um laboratório em casa.

VEJA MAIS

image Guy Veloso é o convidado da semana do videocast Lib Art
O fotógrafo e professor fala sobre seus projetos já realizados, as expectativas para o próximo ano e sua arte de forma geral

image Marcelo Lobato fala de referências e trajetória no Lib Art
O conteúdo fica disponível a partir das 14h, deste sábado (12)

image Clayton Faber é entrevistado por Rose Maiorana, no Lib Art
O novo episódio traz o paulista residente em Castanhal, que despontou para o mercado internacional das artes plásticas.

Essas influências o ajudaram a se definir como artista, especialmente após ter sido selecionado para o Salão Pequenos Passos, do Centro Cultural Brasil-Estados Unidos (CCBEU), que expõe trabalhos de artistas iniciantes, em 2016, bem como após a residência artística que realizou em São Paulo.

A vontade de fazer cadernos surgiu quando ele saía para comprar cadernos, mas não encontrava o que desejava. Guido desenha as capas em papel colorido, o que os torna especiais. “Fui desenvolvendo (o caderno) e foi saindo do jeito que eu queria. Faço tudo à mão, corto na mão, faço as capas com papel colorido e costuro na mão todos os cadernos”, conta. “O caderno é meu passatempo e o meu trabalho”.

Um dia, a professora da Faculdade observou os cadernos dele e disse que queria comprar um. Ela foi a primeira cliente de uma novidade que foi contagiando outras pessoas. Na primeira coleção desenvolvida pelo artista, sobre Belém, ele estampou nas capas as imagens do Ver-o-Peso, Estação das Docas, Bar do Parque, Basílica de Nazaré, Palacete Bolonha, Praça do Relógio, da Caixa d’ Água de São Brás e da residências de fachadas antigas, como uma forma de valorizar o patrimônio arquitetônico da cidade.

image Lib Art: Rose Maiorana recebe a curadora de artes da galeria do CCBEU, Ana Laura Figueiró
'A arte é o que nos move, afinal se não fosse a arte como teríamos vivido no período de pandemia?', questionou Ana ao falar sobre arte na pandemia

image Rose Maiorana entrevista Rai Mesquita em mais um episódio do videocast 'LibArt'
Na Marinha eu desenvolvi as influências, viajei para a Europa, e pensava: 'eu preciso colocar em prática na minha arte", relembrou Rai

As coleções seguintes passaram a abordar a fauna e a flora amazônicas e também teve a coleção Raio que o Parta, além de ter desenvolvido colab com outros artistas, como Sebá Tapajós e Letícia Carvalho. A próxima parceria será nas telas de Rose Maiorana, conforme ela antecipa no episódio.

O desdobramento desse trabalho tem sido o desenvolvimento de marcador de livros e de quadros com os desenhos. “Tem gente que me pede só o desenho ou emoldura a capa do caderno, desenvolve uma relação afetiva com o desenho”, relata.

Guido vende os cadernos em feiras, onde interage com os clientes e coleciona histórias, como de pessoas que emolduram as capas após acabar os cadernos. Ele também comercializa seus cadernos no site guidocadernos.com.br, no Instagram @guidocadernos e nos pontos fixos: Palacete Faciola, Espaço Beirando a Moda, Museu de Arte Sacra, Livraria Fox e Café Canto Coworking, no Edifício Manoel Pinto da Silva.

Cultura
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA