Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Fraude no delivery: motoboy finge estar perdido, pede contato da vítima e fica com comida

“Eu me senti muito mal. Eu fui ingênuo, estava com boa vontade. Achei que ele estava sem internet e não conseguia achar minha casa", disse o professor universitário.

Rayanne Bulhões

Um professor universitário de Pernambuco (PE), chamado Thiago Soares, de 43 anos, foi vítima de um golpe via delivery. Thiago fez um pedido de comida por meio um aplicativo, no valor superior a R$40. No momento da entrega, o motoboy fingiu estar perdido, pediu contato da vítima – para iniciar um rastreio via Whatsapp – e finalizou a compra do produtos com os quatro último números do celular da vítima.  Com a entrega concluída, o motoboy ficou como lanche. O caso aconteceu no último domingo (1º). As informações são do G1.

“Eu me senti muito mal. Eu fui ingênuo, estava com boa vontade. Achei que ele estava sem internet e não conseguia achar minha casa. No primeiro momento, achei que pelo WhatsApp seria mais fácil de resolver. Depois, eu fiquei com muita raiva e não era nem pelo valor. Foi uma compra de R$ 43”, disse Thiago.

VEJA MAIS 

Saiba como identificar quem é do IBGE e não cair no golpe do recenseador falso no Censo 2022
População conta com recursos de segurança para identificar trabalhadores da coleta

No Pará, golpistas solicitam pagamento de dívidas em cartório; saiba como se proteger
A Associação dos Notários e Registradores do Estado do Pará (Anoreg) emitiu um alerta nesta quinta-feira (19) para coibir a ocorrência desses casos

O iFood tem um código de segurança que deve ser informado ao entregador somente após ter o produto em mãos. “Eu estava na pressa de receber a comida e não me passou pela cabeça que seria um golpe. Na hora, eu não me liguei, não desconfiei. Eu achei que ele poderia estar passando dificuldade com a internet. O WhatsApp costuma ser liberado nos pacotes das operadoras. O app do iFood deve consumir muita internet e pensei que pelo WhatsApp poderia ser mais fácil”, completou o professor, em entrevista ao G1.

Após contatar a plataforma, Thiago Soares disse que ficou traumatizado e que, apesar de ter sido ressarcido, não fez um novo pedido e ficou com fome.

“Eu entrei em contato com o iFood, fiquei tentando falar com eles. O iFood me respondia que o pedido tinha sido entregue. E eu tive que provar para eles que eu não recebi o pedido. Eu printei a conversar no chat do iFood e eles perceberam que o rapaz tinha agido de má fé. Depois que eu mandei o print da conversa do entregador, eles cancelaram a entrega e estornaram o valor gasto”, afirmou Thiago.

Golpe do Pix: como não cair?
Entenda detalhes do golpe que atingiu milhares de brasileiros

Em nota, o Ifood disse ao G1 que foi notificado pela vítima e que "está em contato com o cliente e o caso já foi esclarecido. Repudia desvios de conduta, sejam consumidores, estabelecimentos ou entregadores”.

Pizzaria viraliza ao receber pix falso e entregar refrigerante e pizza ‘de mentira’ ao golpista
O dono do empreendimento com os funcionários mandaram entregar ao falso cliente uma pizza de massa seca e sem recheio com um refrigerante feito com suco e sal

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL