Belém: Movimentação nos terminais rodoviários segue intensa nesta última sexta-feira do ano

Os destinos mais procurados pelos passageiros são Ilha do Mosqueiro e Vigia de Nazaré

Amanda Martins

A procura por destinos que fujam da agitação da cidade no último final de semana do ano tem movimentado os terminais de Belém na manhã desta sexta-feira (30). No terminal de linha, localizado na Praça Araújo Martins, em São Brás, onde ocorre a saída para Mosqueiro, os passageiros precisaram enfrentar longas filas de espera por ônibus. Já no Terminal Rodoviário de Belém, os destinos mais populares continuavam sendo Mosqueiro, mas também Vigia de Nazaré. Também houve registro de movimentação intensa nos guichês que vendiam passagens para outros municípios paraenses, assim como na espera para o embarque nos ônibus.

VEJA MAIS

image Afasta-chifre, chama-dinheiro e descarrego: conheça os banhos e rituais de Ano Novo do Ver-o-Peso
A partir de R$ 5, é possível adquirir alguma das muitas formas de cumprir o tradicional ritual da virada de ano. Dinheiro e saúde são os principais pedidos.

image Saiba quais são as cores para atrair boas energias no começo de 2023
Pai Adinamar de Ogum também dá dicas para tirar a negatividade na virada do ano

image Terminal Rodoviário de Belém registrou movimentação intensa (Ivan Duarte / O Liberal)

Mesmo vindo comprar com antecedência as passagens para passar a virada do ano na Ilha do Mosqueiro, a auxiliar de hortifruti, Kely Santos, de 31 anos, não escapou de pegar fila. O “sufoco” momentâneo no Terminal Rodoviário de Belém  não desanimou a belenense, que já fazia planos de como aproveitar os próximos três dias com as filhas e a família na praia. 

“A gente vai para a casa da minha irmã, toda a família e os sobrinhos. Vamos fazer a ceia em casa e depois curtir a praia. Volto na segunda-feira, é uma ‘folga’ curtinha, mas vai dar para aproveitar bastante. Quero começar 2023 renovando as minhas energias na praia e sem estresse”, disse Kely, aos risos.

Viajando sozinha para reencontrar a família após um ano inteiro de saudade, a coordenadora pedagógica Beatriz Cavalcante, de 22 anos, não via a hora de entrar no ônibus com destino a Mosqueiro. Ela escolheu o município paraense, que é rodeado de belas praias, para passar o Réveillon de 2023. 

image Beatriz Cavalcante irá cutir a virada do ano na Ilha do Mosqueiro (Ivan Duarte / O Liberal)

“Eu vou passar o Réveillon com a minha família e matar a saudade da minha avó. Essa é a nossa tradição: ir para a casa dela, passar esse período de férias. É bem legal, porque ao longo do ano a gente não consegue ver a família e esse acaba se tornando o momento certo”, pontuou a coordenadora pedagógica.  Beatriz contou que pretende voltar apenas na terça-feira (3), estendendo a estadia na casa da família.

O estudante André Luis Rodrigues, de 18 anos, escolheu Vigia como destino para relaxar e passar a virada do Ano Novo de 2023 também ao lado dos familiares. Ele pretende ficar no município até dia 3 de janeiro. A viagem não poderá ser estendida, porque segundo ele, precisava voltar para a capital na intenção de realizar uma prova. Diferente das outras passageiras entrevistadas pela Redação Integrada de O Liberal, André escolheu ir de van para ter uma viagem mais confortável. 

“A passagem [da van]  está custando R$ 28, a do ônibus é mais barato, mas eu vou menos quebrado”, explicou, acrescentando que levará entre três a quatros horas para chegar em seu destino. “Mas vale a pena”, acrescentou. 

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM