Férias escolares são um bom momento para as crianças fazerem consultas de rotina

Com esse check-up é possível identificar, por exemplo, problemas de visão ou auditivos que, lá na frente, podem impactar no desempenho escolar

Dilson Pimentel
fonte

As férias escolares são o momento ideal para passar pelas consultas de rotina, já que também preparam a criança para o ano escolar.

Com o check-up nas férias, é possível identificar, por exemplo, problemas de visão ou auditivos que, lá na frente, podem impactar no desempenho escolar. Por esse motivo, a médica pediatra e professora do Idomed Sandra Coenga disse que o check-up é imprescindível antes da entrada da criança na escola.

Além de passar por um pediatra, a criança também deve ser levada a um oftalmologista e otorrinolaringologista. É que uma das principais causas de dificuldade de aprendizagem está relacionada aos déficits visual e auditivo. Recentemente, a AAO (Academia Americana de Oftalmologia) estimou que, em 2050, metade da população terá miopia - distúrbio em que a principal característica é a dificuldade de ver de longe.

Um dos motivos seria o uso excessivo de telas digitais. Comparado há cinco anos, o número de prescrições de óculos dos oftalmologistas no Brasil triplicou para crianças de 6 a 8 anos, comparado há cinco anos.

VEJA TAMBÉM:

image Férias escolares exigem cuidados redobrados com crianças e acidentes
Alerta é dado pelo Corpo de Bombeiros pata que situações perigosas não atrapalhem o lazer dos estudantes

image Férias escolares: confira os riscos de acidentes odontológicos com crianças
Especialista alerta sobre cuidados com traumas dentários e primeiros socorros

image Férias escolares: administrar sono de adultos e crianças é desafio para a saúde, alerta especialista
A privação de sono funciona como gatilho para uma série de doenças, ao passo que a população está dormindo com cada vez menos qualidade e por menos tempo

A estimativa é que cerca de 20% dos jovens em idade escolar tenham problemas de visão. Sandra Coenga disse que a Sociedade Brasileira de Pediatria tem orientado os pais a estimularem os filhos a olharem para o mais longe possível. Outra recomendação é controlar a exposição a telas.

“No caso de crianças menores de dois anos, as telas devem ser evitadas. Até os cinco anos, a exposição deve ser de uma hora, no máximo, sempre sob supervisão de um adulto. Entre os 6 e 10 anos, o limite deve ser de duas horas por dia", afirmou.

Nos primeiros seis meses de vida, é recomendado que a criança passe por consultas mensais

Ela explicou que, nos primeiros seis meses de vida, é recomendado que a criança passe por consultas mensais. Depois, as consultas devem ocorrer aos 9, 12, 15, 18 e 24 meses.

São as chamadas consultas de puericultura para acompanhar o crescimento, desenvolvimento, alimentação, vacinação e os cuidados de higiene. “A partir dos 2 anos, essa consulta deve ser anual e, na adolescência, semestral”, afirmou a professora do Idomed (Instituto de Educação Médica).

Ainda segundo a médica pediatra, exames simples, como hemograma, devem ser feitos com frequência. “O exame permite verificar anemia, ferro sérico, ferritina. Além disso, é aconselhável fazer exame de urina e de fezes. No caso da criança obesa, é importante fazer um perfil lipídico, glicemia, hormônio tireoidiano”, orientou.

O acompanhamento médico permite ao profissional de saúde e à própria família saber se a saúde da criança está em dia. E as curvas de crescimento de peso, comprimento ou estatura dão uma ideia de que a criança está crescendo e se desenvolvendo bem.

A médica pediatra lembrou, ainda, que uma infância sadia e bem monitorada garantirá uma vida adulta saudável. “O acompanhamento é necessário, principalmente para monitorar crescimento e desenvolvimento, detectar patologias preveníveis, como dislipidemia, diabetes e hipertensão, e orientar sua prevenção”, disse Sandra.

Mãe aproveita recesso escolar para levar filha ao médico

Camila Martins tem 36 anos e trabalha com marketing, em Belém. Ela contou que sempre usa o recesso escolar para fazer check-up na filha Manu. Aproveita para verificar como tem avançado o tratamento de asma, para o qual a criança faz medicação de uso contínuo.

Outra coisa muito importante que eu deixo para esse período é a atualização da carteira de vacinação, já que ela fez 9 anos e tinha vacina para ser tomada. Aproveitamos e já aplicamos a vacina da gripe também”, afirmou.

Camila Martins disse ainda que esse período é de calmaria nos consultórios e nos postos de saúde, “onde se consegue com facilidade e sem muita espera fazer os exames com mais praticidade e sem estressar a criança”.

 

O que é possível identificar com o check-up nas férias:

Problemas de visão ou auditivos que, lá na frente, podem impactar no desempenho escolar

A criança também deve ser levada a um oftalmologista e otorrinolaringologista, já que uma das principais causas de dificuldade de aprendizagem está relacionada aos déficits visual e auditivo.

Hemograma permite verificar anemia, ferro sérico, ferritina. Além disso, é aconselhável fazer exame de urina e de fezes. No caso da criança obesa, é importante fazer um perfil lipídico, glicemia, hormônio tireoidiano.

Fonte: médica pediatra e professora do Idomed, Sandra Coenga

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM