Corpo de mulher desaparecida em naufrágio é encontrado em Outeiro

A rabeta onde Fátima da Silva estava virou no último sábado nas proximidades da Ilha dos Pássaros, entre as Ilhas de Mosqueiro e Outeiro. Outras duas pessoas estavam na embarcação no dia do acidente, apenas uma sobreviveu

Fabyo Cruz
fonte

Na manhã desta segunda-feira (18) foi encontrado o corpo de Fátima da Silva, 48 anos, que estava desaparecida após um naufrágio de uma embarcação do tipo rabeta, ocorrido na tarde do último sábado (16), às proximidades da Ilha dos Pássaros entre Ilhas de Mosqueiro e Outeiro. Jaine dos Santos, 28 anos, filha da vítima, afirma que houve negligência do Corpo de Bombeiros durante as buscas. Outras duas pessoas estavam na embarcação no dia do acidente, apenas uma sobreviveu

VEJA MAIS

image Naufrágio em Cametá: bombeiros confirmam cinco mortes
Agora, as buscas se concentram para localizar uma pessoa que continua desaparecida. Dez pessoas foram resgatadas com vida até o momento

image Navio que naufragou em Barcarena terá nova tentativa de reflutuação
Embarcação está há quase sete anos estagnada no Rio Pará

image Tripulantes da embarcação ‘Bom Jesus’ se alimentavam de dois em dois dias, diz Marinha
Eles regravam o pouco de comida que conseguiram salvar e tinham pouca água potável para beber

Nildo dos Santos Monteiro foi o único sobrevivente do acidente. Ele estava acompanhado do sobrinho Nilcelino Monteiro da Silva e da ex-companheira do sobrinho, Fátima da Silva. De acordo com o relato de ocorrência feito por Nildo à delegacia de polícia de Outeiro, os três saíram com destino à Ilha do Queiral, quando durante uma forte maresia fez com que a canoa fosse inundada pela água e até submergi-la.

O sobrevivente disse à polícia que conseguiu apoiar-se na canoa, já virada, e também em um pedaço de isopor que estava na embarcação. No entanto, os outros dois tripulantes não conseguiram segurar na rabeta no momento do acidente e acabaram soltando-a por conta da força da água.  O homem foi salvo por dois rapazes que avistaram o momento em que a canoa virou. 

Jaine dos Santos, 28 anos, filha de Fátima da Silva, acionou o Corpo de Bombeiros no final da manhã de sábado. Ela disse que as buscas começaram às 17h. “Encerraram a procura às 17h30. Sendo que os ribeirinhos informaram que ouviram os gritos da minha mãe de noite, mas que não conseguiram socorrê-la", comentou.    

A jovem contou também que foram os pescadores que acionaram a PM e, em seguida, os militares acionaram os Bombeiros. Segundo a PM, o corpo de Fátima foi encontrado por um homem que trafegava na rua 16 de novembro, na estrada do bairro Fama. O corpo da vítima, que estava com sinais de afogamento, preso em um árvore, em um córrego de difícil acesso, às margens de um ramal de mata, próximo à estrada do Tucumaeira. Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada pelo Centro Integrado de Operações do Pará (Ciop) para ir ao local. Em seguida, outros órgãos competentes foram acionados. 

O Corpo de Bombeiros se manifestou sobre o assunto com a seguinte nota: "O Corpo de Bombeiros Militar do Pará e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil informam que um corpo foi encontrado hoje pela manhã pelas equipes de busca".

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱

Palavras-chave

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM