Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Suspeito de homicídio em Santarém tem prisão decretada pela justiça; ele está foragido

Daniel Cardoso é o principal suspeito da morte de Zaqueu Gonçalves, no bairro Jaderlândia, no dia 14 de janeiro

Ândria Almeida

O principal suspeito de matar o jovem Zaqueu Francisco Gonçalves no dia 14 de janeiro deste ano, em Santarém, teve a prisão preventiva decretada. No entanto, Daniel de Jesus Cardoso, se encontra foragido da polícia. Ele não foi encontrado nos endereços fornecidos para a justiça. De acordo com a delegada da Divisão de Homicídio de Santarém, Raissa Beleboni, o suspeito e a vítima Zaqueu Francisco Gonçalves da Silva eram conhecidos.

VEJA MAIS

Homem é morto a golpes de faca às margens da PA-370 em Santarém
O crime aconteceu no bairro Jaderlândia; suspeita é de um possível acerto de contas.

Líder de facção é morto durante operação em Santarém; oito pessoas foram presas
A ação conjunta das polícias Civil e Militar cumpriu mandados de prisão por tráfico de drogas no município do oeste paraense

Em Santarém, suspeito de atropelar idoso intencionalmente é ouvido pela polícia; vídeo
Condutor afirmou que é inocente, além de ter relatado sofrer com esquizofrenia.

Cadáver é encontrado dentro de poça de lama às margens da BR-163
O corpo apresentava vários traumas; as causas da morte estão sendo investigadas

“Ao longo das investigações nós apuramos que o autor do crime de homicídio que vitimou Zaqueu era o Daniel de Jesus Cardoso, que era irmão da mulher com quem um irmão da  vítima se relacionava. Então temos uma situação de contexto familiar”, disse a delegada.

Ainda de acordo com as investigações, o motivo do crime foi uma briga ocorrida na noite de Natal entre o Zaqueu e o Daniel, após uma discussão envolvendo o irmão Zaqueu e a irmã do Daniel que mantinham, na época, um relacionamento amoroso. Em razão dessa discussão os dois chegaram a entrar em luta corporal na noite do dia 25 de dezembro gerando essa desavença, sendo, neste caso, o principal motivo do crime até o momento.

“Nós identificamos que o crime foi praticado por motivo torpe em razão da vingança de maneira premeditada e com o emprego de recurso que impossibilitou a defesa do ofendido”, enfatizou a delegada.

Ao longo das investigações foram feitas as oitivas necessárias para que fosse apurados a autoria e motivação do assassinato. Diante dos elementos apurados, foi representado ao poder judiciário a decretação  preventiva do Daniel, bem como a busca e apreensão da motocicleta e roupas que foram utilizadas no dia do crime.

As buscas foram realizadas também em um outro imóvel identificado como sendo da família do suspeito para que ele fosse localizado.

Mandado de prisão pouco após oitiva com suspeito

Na manhã de sexta-feira (4), Daniel até compareceu na delegacia em outra ocasião para prestar depoimento. Acompanhado do advogado, ele ficou em silêncio. Ele não trouxe, portanto, nenhuma informação sobre o fato criminoso.

“É importante esclarecer que a oitiva do suspeito ao longo das investigações é importante para o caso, para a apuração de todas as circunstâncias. E dependendo das investigações ela acontece. Então a gente entende que gera uma certa revolta na população, o fato dele ser ouvido e não ser preso. Mas é porque quando não há a prisão em flagrante a única possibilidade de prisão é através de mandado judicial”, explicou a delegada.

Relembre o caso ocorrido em 15 de janeiro

Zaqueu Francisco Gonçalves da Silva, 26, foi morto na manhã de 14 de janeiro deste ano, na rodovia estadual Santarém Curuá-Una (PA-370), bairro Jaderlândia. Câmera de segurança registrou o momento da abordagem do criminoso.

Na imagem, é possível ver duas motos, e um dos pilotos joga a motocicleta forçando a saída da outra moto para o acostamento da rodovia. Nesse momento, a vítima cai e parece querer reagir ao outro homem, mas logo sai correndo para uma parte de mata, poucos segundos depois o assassino aparece novamente no vídeo, sozinho, levanta o veículo e sai pela rodovia.

Ainda nas imagens, percebe-se que alguns motoristas de carros viram todo o crime, dois deles demonstram querer parar, mas a reação não passa disso. Pelo vídeo é possível perceber que toda ação durou 33 segundos

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA