Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Suspeito de envolvimento na morte de PM em Bragança morre durante intervenção policial

"Orlandinho", como foi identificado, estava escondido numa área de mata

O Liberal

Um dos suspeitos de participar da execução do sargento da Polícia Militar, Milton Carlos Silva de Menezes, 41 anos, foi morto a tiros na manhã desta quarta-feira (26), durante intervenção policial, no município de Bragança, nordeste paraense. As equipes policiais realizavam buscas na tentativa de localizar os envolvidos quando foram surpreendidas pelo homem, identificado até o momento como “Orlandinho”.

VEJA MAIS

Sargento da PM é morto a tiros em Icoaraci
Equipes do 10° Batalhão de Polícia Militar (BPM) seguem para o local. Há informações de que o policial foi baleado no peito e na nuca

Assista: Policiais Militares encontram carro usado para fuga dos executores do PM em Bragança, no Pará
3° sargento Milton Carlos Silva de Menezes, 41 anos, vítima de disparos por arma de fogo realizados por quatro homens em um carro preto, na tarde desta terça-feira, 25.

Policial militar é executado por quatro homens em Bragança, no Pará
O cabo Milton Carlos estava chegando em casa quando foi atacado e teve a arma roubada

Ele se encontrava numa área de mata localizada entre os quilômetros 14 e 15, da BR-308, que liga a cidade de Bragança a Capanema. As informações são de Wualax Moura, da TV Caeté.

O rapaz chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Diligências continuam sendo realizadas na região para localizar os outros criminosos.

Informações levantadas pela polícia local apontam para o fato de que "Orlandinho" tinha uma dívida com membros de uma facção criminosa que atua em Bragança, a qual seria quitada caso ele participasse da morte do PM.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA