Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Suspeito de atropelar e matar ciclista em Castanhal se apresenta à polícia

O carro utilizado por ele também foi apreendido

Redação Integrada

O motorista suspeito de ter atropelado e matado a ciclista Cláudia Loureiro, de 37 anos, conhecida pelo apelido de Claudinha, no município de Castanhal, no nordeste do Pará, no sábado passado, se apresentou à polícia nesta quarta-feira, 21. Ele decidiu procurar a polícia depois que sua família foi localizada durante as investigações.

LEIA MAIS:
Ciclista morre atropelada por carro que participava de 'racha' perto de Castanhal
- Ato na BR-316 pede justiça a ciclista morta no sábado, respeito e segurança
- Desprezo de motoristas é o maior desafio na Grande Belém, dizem ciclistas
- Mesmo em ciclovias e ciclofaixas, ciclistas convivem com insegurança


O veículo envolvido no crime foi apreendido e será submetido a perícias pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC). A Polícia Civil informou que, após ser interrogado, o suspeito irá responder em liberdade até a decisão do poder judiciário e que as investigações que apuram as circunstâncias da morte da ciclista continuam.

Bicicleta de Cláudia ficou totalmente destruída após batida (via redes sociais)

Testemunhas dizem que motorista fazia 'racha'


Cláudia foi morta na madrugada do sábado (17), na BR-316, perto de um posto de gasolina, no sentido de Salinas. Ela foi violentamente atingida por um carro que participava de um "racha". Claudinha foi arremessada cerca de 50 metros do local em que foi atingida e morreu na mesma hora, sem chance de ser socorrida. O motorista fugiu sem prestar socorro.

De acordo com testemunhas, o veículo que atropelou Claudinha participava de um racha e o motorista teria perdido o controle do carro, um Honda Civic de cor branca.

A vítima deixou duas filhas de 9 e 14 anos. Claudinha participava do grupo de pedalada Pedalextra, o qual também havia ajudado a fundar. Nas redes sociais, amigos e companheiros do grupo dela fizeram homenagens e clamavam por justiça.

Cáudia Loureiro deixou duas filhas (via redes sociais)
Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA