Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Sefa apreende sacos de cimento avaliados em mais de R$ 1,5 milhão em orla de Santarém

De acordo com os fiscais, material estava sendo transportado com nota fiscal imprópria

Caio Maia

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) apreendeu no último sábado (17) cerca de 45 mil sacos de cimento na orla de Santarém, município do oeste do Pará. De acordo com a secretaria, o valor da carga é estimado em R$ 1,5 milhão.

VEJA MAIS

Embarcação com excesso de peso afunda em Icoaraci; veja
Embarcação estava carregada com muitas sacas de cimento, além de canos e colchões

VÍDEO: Cavalo não suporta peso de carroça com tijolos, barro, cimento e cai na rua em Ananindeua
As imagens revoltaram internautas que apontaram a situação como recorrente com animais na área

Caminhão tomba em Belém e espalha sacas de cimento
Acidente ocorreu na manhã desta segunda-feira (22), na avenida Pedro Álvares Cabral, perto do acesso á avenida Júlio César

Ainda segundo a Sefa, o material estava sendo transportado com nota fiscal imprópria. Quando foi abordado pelos fiscais, o transportador da mercadoria forneceu os documentos necessários. No entanto, a nota fiscal apresentada trazia o nome de outra balsa e não aquela que estava sendo abordada.

Devido a irregularidade, a carga foi apreendida e foi lavrado um Termo de Apreensão e Depósito (TAD), no valor de R$ 473 mil, que corresponde ao imposto que deveria ser pago, mais multa.

A ação foi feita em conjunto com as equipes de controle de mercadorias em Trânsito de Porto e Aeroportos e da coordenação de Tapajós, que fica Santarém.

“A Sefa está monitorando a operação de transporte de cimento que saiu do Amazonas em direção ao Amapá. A mercadoria, no entanto, foi descarregada em Santarém, caracterizando quebra de trânsito, quando a nota fiscal informa um local de destino e a carga é levada para outro local, numa tentativa de burlar o pagamento do imposto estadual”, informou o Virgílio Silva, coordenador de portos e aeroportos da Sefa.
 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA