Policial penal sofre ataque em Moju e mata dois criminosos

Agente e suspeito foram socorridos ainda em condição estável

Victor Furtado

Mais um policial penal sofreu um ataque no Pará. Na noite desta quinta-feira (21), um agente foi baleado no município de Moju, nordeste do estado. Ainda não se sabe o que motivou o atentado, mas possivelmente foi devido à função do servidor de segurança pública. Na reação, um suspeito, identificado como "Moreia", e mais um suspeito não identificado também foram baleados. O policial e Moreia foram socorridos para a unidade mista de saúde. Um atirador morreu no local do ataque. O outro atirador morreu após atendimento médico.

Já durante a madrugada, havia previsão de transferência do policial penal e do suspeito para unidades de saúde de Belém. Os ferimentos não eram graves a ponto de morte, mas necessitavam de cuidados mais avançados. O agente de segurança recebeu três disparos. O homem identificado como "Moreia" recebeu dois. Ambos saíram da unidade de saúde. Porém, o atirador morreu pouco depois do início do deslocamento. A ambulância voltou à unidade. Não há mais detalhes sobre o segundo homem, que morreu no local do atentado.

Os três envolvidos passavam pelo setor Barolândia. Não havia qualquer indício de que se tratasse de um assalto. As suspeitas dos órgãos integrados de segurança pública é de que se tratava de uma tentativa de execução. Com isso, aumentam os números de atentados contra policiais penais e óbitos de suspeitos. Há pelo menos três casos já registrados de ataques neste a agentes da Polícia Penal. Um deles resultou na morte do servidor.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informou, por nota, que "... um policial penal lotado na Central de Triagem Masculina de Abaetetuba foi atingido com três tiros na noite desta quinta-feira (20). Ele conseguiu reagir ao ataque. Um dos agressores morreu no local e outro foi ferido. O policial foi transferido para um hospital em Belém e passa bem, sem risco de morte. A Coordenadoria de Assistência e Valorização ao Servidor está prestando assistência à família da vítima. Equipes da Seap, com o apoio da equipe da Polícia Civil, estão em diligências".

Outro caso envolvendo policiais penais de Abaetetuba

Na última segunda-feira (18), Iracy Vasques Simões, conhecido como "Migito", foi morto por policiais penais do Comando de Operações Penitenciárias (Cope). Ele era do regime semiaberto do Centro de Triagem Masculina de Abaetetuba e estava voltando para a unidade, após o trabalho externo que fazia.

A Seap informou que Iracy foi parado pelos agentes para revista. Sacou uma arma e disparou contra a equipe. Ele estava armado mesmo voltando à unidade prisional. Por enquanto, não há ligação formal entre a morte de Iracy e o ataque desta quinta-feira.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA