logo jornal amazonia

Polícia fecha 'fábrica de drogas' e apreende cocaína para refino em Parauapebas

Mais de 40 kg de diferentes tipos de entorpecentes, além de equipamentos para pesar e embalar as drogas, foram apreendidos

O Liberal

Uma intervenção policial feita na noite de quarta-feira (23) resultou no desmonte de um ponto de preparo e venda de drogas em Parauapebas, no sudeste paraense. Na residência localizada no bairro Betânia, apelidada de 'fábrica de drogas', foram apreendidos mais de 40 quilos de diferentes entorpecentes. Uma mulher foi presa em flagrante, um homem que também estava no local conseguiu fugir. Com informações de Correio de Carajás.

VEJA MAIS

Vítima de facada é encontrada agonizando na zona rural de Maracanã
Suspeito de praticar furtos na cidade, o homem foi encontrado por populares em uma área de mata com ferimento nas costas

Homem é morto a tiro de espingarda na zona rural de Uruará
Antoniel da Conceição da Silva, de 28 anos, morreu em uma residência no Travessão km 175 Sul

Policiais penais do Pará são presos por comércio ilegal de armas e munições
Investigações apontam que eles lideravam um grupo que comercializava os materiais com traficantes e membros de facções criminosas

“Recebemos informações de que uma residência estava sendo usada como ponto de venda de drogas. Verificamos o endereço e fomos até lá. Observamos que havia um sujeito em atitude suspeita em frente ao imóvel, mas, ao avistar a guarnição ele jogou uma sacola que carregava e fugiu", relatou o tenente Aquino. Ele seria João Victor Silva de Jesus.

Ao entrar na casa, os policiais encontraram apenas a companheira de João Vitor, Kalinny Silva Bezerra, que disse não saber o paradeiro do marido. Na busca dentro do imóvel foram encontrados 16 quilos de cocaína em pó, 18 quilos de cocaína em barra, 5 quilos de crack e 4 quilos de maconha. Além disso, havia várias balanças de precisão e uma prensadora, que servia para embalar o entorpecente.

Ao ser questionada sobre o material, Kalinny confirmou que pertencia ao companheiro. Ela foi levada à Delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos e autuada por tráfico de drogas. "Ela vai passar por audiência de custódia. Caso o juiz entenda que ela deva ficar presa preventivamente, ela será transferida para Marabá e ficará presa por lá”, declarou Thiago Carneiro, titular da Seccional de Parauapebas.

A Polícia Civil vai solicitar a prisão preventiva de João Vitor. “Temos elementos robustos que comprovam que aquele local era um laboratório e também ponto de venda de drogas”, afirmou Thiago Carneiro.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA