Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Piloto de embarcação morre em acidente na ilha do Combu

Conhecida como "Prainha", área é vista como ponto turístico perigoso pelos bombeiros

Victor Furtado

Juscelino Pinheiro, de 39 anos, morreu afogado, em um acidente na ilha do Combu, região das ilhas de Belém. Ele era piloto contratado de uma lancha particular, chamada "Perfect Life". Estava, junto com um ajudante, trabalhando para clientes em uma área conhecida como "Prainha". O ajudante também foi vítima do mesmo acidente, mas foi socorrido. O corpo foi encaminhado para a perícia na manhã desta segunda-feira (6).

 

Nos curta no Facebook para acessar as principais notícias do dia, lives e promoções. Clique aqui!  

 

O acidente ocorreu na noite de sábado (4), como explica o major Leandro Tavares, subcomandante do Grupamento Marítimo e Fluvial (GMAF) do Corpo de Bombeiros Militares. O resgate foi acionado às 20h30. Ainda na mesma noite, a equipe de cinco bombeiros já começou as buscas com mergulhadores. O corpo de Juscelino foi encontrado a cerca de um quilômetro do local.

"Nos informaram que o Juscelino era o piloto de uma lancha de médio porte. Ele teria se desequilibrado. Na queda, ele acabou levando junto a outra pessoa, que faz parte da tripulação. Jogaram boia pra eles, mas Juscelino não conseguiu porque, como informou o irmão dele, não sabia nadar", relatou o major Leandro.

O deslocamento do corpo começou neste domingo. Agora a investigação será conduzida pela Polícia Civil e pela Marinha do Brasil. O ajudante de Juscelino deverá ser ouvido, assim como outras testemunhas. A embarcação está na marina do Espaço Náutico e também será periciada. Os bombeiros preferiram que a perícia apenas desse quaisquer informações a respeito de ferimentos ou marcas pelo corpo. Por enquanto, o caso é dado como acidente e afogamento.

Os bombeiros alertam que a área da "Prainha" é perigosa. Fica na região do furo de São Benedito, na ilha do Combu. É um banco de areia que só aparece quando a maré baixa. Porém, todo o entorno segue sendo muito profundo e arriscado devido à correnteza. Mesmo assim, muitos turistas, a maioria de maior poder aquisitivo e com embarcações próprias ou capacidade de alugar o serviço frequentam. Há muitas crianças e acidentes são frequentes.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA