Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

PC do Pará prende em Santa Catarina suspeitos de integrar facção criminosa

A Polícia Civil diz que eles são responsáveis por crimes de latrocínio e feminicídio na Grande Belém

O Liberal

A Polícia Civil do Pará, em conjunto com a Polícia Civil do Estado de Santa Catarina (SC), promoveu a operação “Outlaws”, nesta quarta-feira (4), para cumprir cinco mandados de prisão contra integrantes de uma suposta facção criminosa que atua em âmbito nacional. Segundo a PC do Pará, eles são responsáveis por crimes de latrocínio e tentativa de feminicídio ocorridos na Região Metropolitana de Belém. As informações são da Agência Pará.

O delegado-geral da Polícia Civil  do Pará, Walter Resende, informou que as investigações apontaram três dos acusados como integrantes de uma facção criminosa e, mesmo à distância, eles comandavam ações criminosas em outros Estados

VEJA MAIS

Fiscalização em festa atribuída à facção criminosa termina com um morto pela polícia
Suspeito tentou reagir à abordagem e acabou atingido por um dos agentes

Suspeito de integrar facção criminosa é assassinado em Medicilândia
Ele estava dentro de um bar e restaurante e não teve chances de defesa

Suspeito de roubos tem pernas e braço quebrados como 'punição disciplinar'
Agressão teria ordenada por facção criminosa para servir de exemplo



Walter Resende afirmou que a ação em Santa Catarina foi articulada, por meio de investigações e da inteligência da PC do Pará. Além dos três suspeitos de integrar a facção criminosa, também foram alvos da operação um homem acusado pelo crime de latrocínio (roubo seguido por morte) ocorrido no início do ano de 2022, e um outro homem acusado pelos crimes de tentativa de feminicídio e ameaça, ocorridos em agosto de 2021. Esses aconteceram no município de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. 

A ação contou com o efetivo de 10 policiais civis do Pará, que se deslocaram para Santa Catarina. Participaram policiais do Núcleo de Inteligência Policial (NIP), da Delegacia de Atendimento à Mulher de Ananindeua (Deam), das Delegacias dos municípios de Bragança e Castanhal, da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (DIPC), Divisão de Investigação Criminal (DIC) e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core).

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA