logo jornal amazonia

Moradores de Castanhal interditam a BR-316

O protesto é pela falta de água

Patrícia Baía

Moradores do bairro Santa Catarina, em Castanhal, no nordeste do estado, interditam o quilômetro 68 da BR -316, na saída da cidade no sentido ao município de Santa Maria do Pará.

O motivo do protesto é devido à falta de abastecimento de água no bairro onde moral cerca de duas mil famílias, e já dura mais de 72h. O abastecimento de água é feito pela prefeitura de Castanhal.

Os moradores tocaram fogo em paus e pneus no meio da rodovia provocando uma enorme fumaça escura que pode ser vista de vários pontos da cidade. Um grande congestionamento se formou no local.

A Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Guarda Civil e representantes da Secretaria Municipal de Infraestrutura estão no local para negociar com os manifestantes a liberação da estrada. “O protesto está afetando principalmente quem está vindo no sentido Santa Maria –Castanhal. Estamos acompanhando essa situação e também a negociação”, informou o Coronel Galhardo, comandante do 5º BPM.

De acordo com o secretário de infraestrutura, Manoel Furtado, o problema da falta de abastecimento de água começou no final da tarde de sábado (8), quando uma das três bombas da caixa d´água quebrou. “A bomba quebrou e ficou presa no fundo da cisterna e desde segunda estávamos tentando retirar, mas não foi possível. Contratamos uma empresa especializada, mas hoje por causa do feriado não trabalharam. Mas nós já ligamos duas bombas auxiliares que irão trabalhar mas sem a capacidade total e até o começo da tarde deve voltar o abastecimento no bairro”, explicou.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA