logo jornal amazonia

Morador do Bengui é preso no Aeroporto Internacional de Belém acusado de homicídio

Mandado de prisão era de 2018. O homem, que não teve o nome divulgado, foi preso no último domingo (4)

O Liberal
fonte

Um homem, que não teve a identidade divulgada, foi preso na tarde do último domingo, 4, no Aeroporto Internacional de Belém, acusado de homicídio. Ele é morador do bairro do Benguí, em Belém, e foi abordado pela Polícia Federal (PF) ainda na aeronave, assim que ela aterrissou, vinda de Florianópolis.

Informações da PF detalham que o mandado de prisão contra o suspeito havia sido expedido em 2018 pela Justiça Estadual, pelo crime de homicídio por motivo torpe ocorrido em Belém. O Núcleo de Inteligência Aeroportuária da PF cumpriu o mandado por ter circunscrição sobre os aeroportos e portos brasileiros, incluindo áreas restritas e o interior das aeronaves.

Mais detalhes sobre o crime cometido pelo homem que foi preso não foram divulgados pela PF.

VEJA MAIS

image Garrafão do Norte: bando que explodiu agências bancárias era formado por até 17 pessoas
Até agora, oito suspeitos foram identificados. Informações são divulgadas pela Segup em coletiva nesta segunda-feira (5)

image Fiéis mortos no Pará: PRF encontra drogas dentro de carro e confirma embriaguez de motorista
Duas pessoas morreram e foram identificadas como Maria Ângela Gomes Moraes e Marcílio Neto de Moraes, mãe e filho. Treze pessoas ficaram feridas

]

image Em Moju, empresário é morto na calçada de sua loja após ser roubado
Washington Oliveira foi socorrido, mas não resistiu ao baleamento na cabeça. Assassino segue foragido

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA