Jovem é arrastada por 4 km, fica em estado grave e tem alta após 1 mês internada

“Não vou desistir nunca”, afirma Paula Thays, um mês após ser arrastada por 4 km em um grave acidente no Lago Sul, em Brasília

Redação Integrada com informações do site Metrópoles

Depois de um mês internada em estado gravíssimo, Paula Thays Gomes Oliveira, de 18 anos, teve alta do Hospital de Base na noite desta quarta-feira (23), no Distrito Federal. Ela precisou ser sedada e ficou dias entubada, após ser arrastada por 4 km em um acidente.

Paula estava com o namorado de motocicleta, quando foi atropelada pelo funcionário comissionado do Senado Federal, Caio Ericson Ferraz Pontes de Mello, de 32 anos.

O acidente aconteceu no dia 16 de agosto de 2020. Nesta noite de quarta-feira (23), pouco antes de sair do hospital, ela falou com jornalistas e disse que duvidou do restabelecimento de sua saúde. 

“Estava em uma situação muito feia, duvidei, pensei que nunca mais falaria, abriria o olho. Meu corpo estava numa situação muito feia. Aos poucos fui melhorando, o pessoal foi fazendo os enxertos e eu fui refazendo cada parte minha que ficou machucada. Sempre me trataram muito bem, agradeço muito”, comemorou Paula.

Ela assegura que as sequelas provocadas pelo acidente não a impedirão de realizar seu sonho: passar no concurso da Polícia Federal. “Estou mais forte com isso. Não vou desistir, sei que agora ficou mais complicado, mas não vou desistir nunca”, disse.

Paula agradeceu a equipe médica do Hospital pelo trabalho realizado ao longo de sua recuperação. E afirmou que de agora em diante só quer se recuperar. "Os médicos salvaram minha perna direita, a patela estava muito machucada e por pouco eu não perdi a perna direita também. Aí teria perdido a mão e a perna, amputadas”, finalizou.

No dia 1º deste mês, a Polícia Civil do DF (PCDF) colheu, ainda no Hospital de Base, o depoimento de Paula. Segundo o delegado-chefe da 10ª (Lago Sul), Welington Barros, a jovem se lembra bem do atropelamento. No entanto, a polícia ainda busca esclarecer as questões envolvendo o acidente.

O motorista já esteve envolvido em outros três acidentes, segundo registros da PCDF. Além disso, Caio Mello já foi autuado por várias infrações de trânsito.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA