Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jacaré ataca e arrasta menino para o fundo do rio em Itaituba, no Pará

Corpo de Bombeiros confirmou a morte da criança por afogamento na noite desta quarta-feira (4)

POLÍCIA

Uma criança indígena da etnia Munduruku foi atacada por um jacaré e morreu afogada após o animal tê-la arrastado para o fundo do rio, na zona rural de Itaituba, no sudoeste do Pará. O caso aconteceu na manhã desta quarta-feira (4).

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Celso Piquet informou que o menino, de apenas 10 anos, brincava com outras crianças no rio que fica dentro da comunidade indígena, quando o jacaré o abocanhou e o arrastou para o fundo do rio.

VEJA MAIS

Jacaré é morto por grupo de moradores no Rio Tapajós, em Itaituba
Moradores cortaram a cabeça e tiraram o couro do animal. Carne foi distribuída entre quem participou da ação

Jacaré é capturado e morto a golpes de terçado por populares em Óbidos; vídeo
O delito foi filmado e compartilhado nas redes sociais, o que deve ajudar a polícia a identificar os responsáveis

Empresário desaparecido é encontrado na barriga de jacaré
Mergulhadores e populares estavam a procura de Davi Reis

Parentes adultos começaram imediatamente as buscas pelo menino com o apio de rabetas, mas já o encontraram sem vida. "Ele não foi despedaçado, provavelmente morreu por afogamento. Nós não fomos acionados. Os próprios familiares da criança a localizaram. O sepultamento será na comunidade mesmo. A nós, infelizmente, só coube  lamentar o ocorrido", informou o oficial bombeiro.

A morte do menino deixou a comunidade estarrecida. Em grupos de Whatsapp circulam vídeos que mostram o avô da criança, Joelson Paleci Apiaká, abraçado com corpo do neto, chorando comovido.

VÍDEO: Turista é mordido por crocodilo ao se aproximar do animal para fazer fazer 'selfie'
A vítima sofreu fraturas e machucou a mão esquerda e a coxa direita

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA