Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Instituição demite professor de medicina após fala sobre estupro

A informação foi publicada no site oficial do centro universitário

O Liberal

O Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (Unifamaz) oficializou na tarde desta sexta-feira, 26, a demissão do professor do curso de Medicina que indagou uma aluna sobre como ela reagiria em uma situação de estupro, durante uma das aulas da turma do quinto semestre. “O docente envolvido no caso, a contar da presente data, não fará mais parte do corpo docente desta Instituição de Ensino Superior”, assegura a Unifamaz.

VEJA MAIS

VÍDEO: 'Quando for estuprada vai ser no seco?', indagou professor de medicina a uma aluna paraense O vídeo viralizou nas redes sociais na noite desta quinta-feira (25)

Conselho Regional de Medicina instaura procedimento contra professor após fala sobre estupro O professor atua no Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (Unifamaz) e na Universidade do Estado do Pará (Uepa)

Estudantes fazem ato em faculdade após professor ofender aluna falando sobre estupro Manifestação cobra providências da instituição por comportamento de um professor que também é da Uepa e da UFPA

UFPA aciona Procuradoria Geral sobre caso de professor de medicina que indagou aluna sobre estupro Instituição disse, ainda, que repudia a conduta do docente

Por meio de nota, a instituição disse que “refuta com veemência qualquer atitude que viole o bem-estar da comunidade acadêmica e reforça seu compromisso com a formação de cidadãos éticos, portanto, repudia qualquer tipo de ato de assédio contra a mulher ou contra qualquer ser humano”.

Ainda segundo o comunicado, uma Comissão de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio será instituída dentro do estabelecimento de ensino. “Enfatizamos que está sendo prestado apoio acadêmico-psicopedagógico a todas as partes envolvidas no fato ocorrido”.

Assista à cena de ofensa:

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA