Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

VÍDEO: Dois são presos em operação que investiga cemitério clandestino em Ananindeua

A ação policial investiga as mortes de quatro pessoas, entre elas um bombeiro militar, segundo anunciou Helder Barbalho na manhã desta quarta-feira (23)

O Liberal

 

Duas pessoas foram presas e um terceiro suspeito morreu em confronto com policiais durante a Operação Tânatos, deflagrada na madrugada desta quarta-feira (23) pela Polícia Civil. A ação policial investiga as mortes de quatro pessoas, entre elas a do bombeiro militar Alan Tadeu Neco Vieira, de 26 anos. Os corpos foram encontrados em um cemitério clandestino no município de Ananindeua, na Grande Belém. A informação foi divulgada pelo governador Helder Barbalho, por meio do Twitter, nesta manhã.

A ação teve como objetivo o cumprimento de dois mandados de prisão temporária expedidos contra André Felipe Maciel da Conceição, conhecido como "Barriga", e Pablo Renato da Silva da Costa, vulgo "Escobar", além da apreensão de um adolescente. Eles são apontados como os autores materiais e intelectuais do homicídio de quatros pessoas encontradas em um terreno na região metropolitana de Belém.

LEIA MAIS: Cemitério clandestino é descoberto em Ananindeua; quatro corpos já foram encontrados

Família procura por jovem desaparecido após sair para encontrar mulher

Polícia realiza buscas para encontrar bombeiro desaparecido
 

Conforme o relato policial, no momento em que as equipes foram dar voz de prisão a Pablo Renato, o acusado teria reagido e feito disparos de arma de fogo contra os policiais. As equipes revidaram e ele foi atingido. O homem foi socorrido, mas não rsistiu aos ferimentos e morreu em uma unidade de pronto atendimento na Cidade Nova, em Ananindeua.

Relembre o caso

No último dia 11 de junho, uma área de desova de cadáveres foi encontrada numa área de mata atrás do conjunto habitacional Maguari-Açu, em Ananindeua. O cemitério clandestino foi descoberto durante as buscas pelo soldado do Corpo de Bombeiros do Pará (CBMPA) Alan Tadeu Vieira, de 26 anos, que mobilizou diversas autoridades policiais.

No local, além do cadáver do militar, que estava desaparecido no dia 5 de junho, foi achado também o corpo de Rômulo Matheus Farias Xavier, de 23 anos, que havia sumido no dia 4 do mesmo mês. Um terceiro homem e uma mulher também foram achados no local, com os corpos em avançado estágio de decomposição. Eles ainda não foram oficialmente identificados no Instituto Médico Legal (IML).

Crimes similares

Os desaparecimentos de Alan e Rômulo chamaram atenção da polícia pelo modo semelhante como tudo ocorreu. Alan estava na companhia de uma mulher, em um bar de Ananindeua, onde foi visto pela última vez. Já Rômulo também sumiu após sair na madrugada, no bairro de Águas Lindas, também em Ananindeua, supostamente para encontrar uma mulher que teria conhecido pela internet e com quem estava se relacionando. Ele não retornou para casa, e a motocicleta em que ele estava foi encontrada abandonada no bairro do Icuí-Guajará.

Alan Tadeu foi sepultado no dia 12 de junho, no Parque das Palmeiras. Na ocasião, a vítima recebeu homenagens de familiares, amigos e colegas do Corpo de Bombeiros e foi transportada em um veículo oficial da instituição onde atuava. Já Rômulo Matheus foi enterrado no dia 13 de junho, no cemitério Parque Municipal Girassol.

Novas buscas e prisões

Após a descoberta do cemitério clandestino e dos quatro corpos, novas buscas chegaram a ser realizadas na área durante uma força-tarefa realizada em conjunto pela Polícia Civil, Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros. As equipes retornaram ao local no dia 14 de junho, com o objetivo de tentar encontrar outras possíveis vítimas. Na ocasião, os agentes contaram com o auxílio de uma retroescavadeira durante a operação, mas nada foi encontrado.

Ainda durante as investigações sobre o caso, uma adolescente de 16 chegou a ser apreendida por policiais militares, sob alegação de que teria atraído Alan Tadeu para uma emboscada. Pouco depois, a garota foi solta por não ter relação com o crime.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA