Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Corpo de saxofonista atropelado e morto é enterrado em Marapanim

Antes do sepultamento, foi feita uma roda de carimbó para homenagear e se despedir do músico

O Liberal

O corpo do saxofonista Raimundo Teixeira, mais conhecido como “Dinhão”, foi enterrado na manhã desta terça-feira (16), na vila Maú, em Marapanim, no nordeste paraense, onde o artista nasceu e foi criado. O velório ocorreu no centro cultural do grupo de carimbó Sereia do Mar, do qual o músico era presidente. O local fica na vila Silva, também em Marapanim. Antes de ser sepultado, integrantes do grupo realizaram uma roda de carimbó para homenagear e se despedir do músico.

“Dinhão” foi atropelado e morto na noite de domingo (14), nas proximidades do quilômetro 11 da rodovia estadual PA-220, a Transmaú, em Marapanim. Ele estava de moto, quando foi atingido e arremessado vários metros à frente. O motorista do carro causador do acidente fugiu sem prestar socorro e ainda não foi preso.

Na tarde desta segunda-feira (15), dezenas de pessoas realizaram uma carreata pelas ruas do município de Marapanim, pedindo justiça ao atropelamento de “Dinhão”. “A carreata que nós fizemos é pedindo justiça, porque o assassino fugiu do local do acidente. E o mestre ficou lá jogado”, denunciou a integrante do grupo Sereia do Mar Raimunda Freire de Carvalho, mais conhecida como mestre Bigica. “Foi uma pessoa que nós perdemos. Estamos muito tristes por isso. E queremos, sim, justiça. Que essa pessoa que fez essa maldade com o Dinhão seja punida e presa”, completou.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA