logo jornal amazonia

Caso Yasmin: começa reconstituição da morte da influencer

Serão dois dias de trabalho da Polícia Científica do Pará e algumas das testemunhas, suspeitos e voluntários para reproduzir a noite em que a jovem estudante morreu, em meio a muitos mistérios

João Paulo Jussara

Peritos da Polícia Científicas do Pará (PCP) já estão na Marina Canto da Ilha, no bairro do Curuçambá, em Ananindeua, onde será realizada a reprodução simulada — também conhecida como reconstituição — dos fatos que levaram à morte da influenciadora digital e universitária Yasmin Fontes Cavaleiro de Macêdo, que completa quatro meses nesta terça-feira (12). Testemunhas e suspeitos do caso devem fornecer detalhes do que aconteceu na noite de 12 de dezembro de 2021, quando a jovem desapareceu durante um passeio de lancha no Rio Maguari.

Pelo menos seis viaturas da PCP chegaram por volta das 6h10 à marina onde o trabalho vai ser feito. Peritos criminais estão se reunindo para acertar os últimos detalhes da dinâmica, que deve contar, além das testemunhas e suspeitos, com atores e atrizes que vão reproduzir o que aconteceu naquela noite, de acordo com os depoimentos colhidos durante o curso da investigação.

VEJA MAIS

image Caso Yasmin: mais de 200 pessoas farão a reconstituição da morte da influencer
Reprodução simulada é um evento que necessita de atores, voluntários e toda a equipe de segurança pública envolvida para analisar todas as versões possíveis até se chegar à versão mais próxima da realidade

image Caso Yasmin: laudo da reconstituição sai em 10 dias
Prazo é o tempo legal determinado para a conclusão desse tipo de procedimento, que envolve, para este caso, cerca de 200 pessoas

image Equipes da Polícia Científica do Pará chegaram antes das 7h para o início da reprodução simulada da morte de Yasmin (Ivan Duarte / O Liberal)

Está prevista para começar às 7h uma coletiva de imprensa com a participação do secretário de Segurança Pública, Ualame Machado; do delegado-geral da Polícia Civil, Walter Resende; e do diretor-geral da Polícia Científica, Celso Mascarenhas. A reprodução é realizada pela Polícia Científica do Pará (CPP), que vai comandar toda a perícia. Sendo que vários órgãos vão trabalhar de maneira colaborativa, como o Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMPA) e a Marinha de Guerra.

image Caso Yasmin: 'Espero que alguma verdade apareça', diz mãe da influencer
Reconstituição dos fatos que levaram à morte de Yasmin Fontes Cavaleiro de Macêdo começa nesta terça-feira (12)

image Caso Yasmin: reconstituição da morte da influencer será nos dias 12 e 13 de abril
Decisão foi definida na tarde desta sexta-feira (01/04), durante reunião na Divisão de Homicídios

image Reconstituição do crime acontecerá no meio do rio (Ivan Duarte/O Liberal)

Caso Yasmin: Relembre os fatos

Yasmin Cavaleiro de Macêdo desapareceu na noite do dia 12 de dezembro, durante um passeio de barco pelas águas do rio Maguari, em Belém, onde estavam outras 15 pessoas. A jovem teria sumido por volta de 22h30, em circunstâncias que ainda não foram esclarecidas em virtude da divergência de informações prestadas pelas testemunhas convocadas a depor. A mãe da influencer, Eliene Cristina Fontes, declarou que há, pelo menos, três versões do que teria acontecido naquela noite, segundo pessoas que estavam na lancha.

image Caso Yasmin: Após acidente no rio, corpo de influencer é encontrado nesta segunda (13)
Yasmin Cavaleiro de Macêdo desapareceu após um passeio aquático pelo Furo do Maguari, em Belém, na noite do último domingo

image Caso Yasmin: reconstituição da morte da influencer será nos dias 12 e 13 de abril
Decisão foi definida na tarde desta sexta-feira (01/04), durante reunião na Divisão de Homicídios

O corpo da estudante foi encontrado às 12h40 de segunda-feira, 13 de dezembro, no distrito de Icoaraci, próximo a uma marina particular, a aproximadamente 11 metros de profundidade. A mãe da influencer declarou ter havido relatos de que Yasmin teria caído. Outro depoimento mencionou que a vítima teria usado a escada da embarcação para urinar e acabou sumindo. Uma terceira versão dá conta de que ela teria mergulhado no rio e desparecido. Durante depoimentos recentes prestados por passageiros, a polícia descobriu que tiros foram disparados na embarcação.

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA