Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caso Yasmin: laudo da reconstituição sai em 10 dias

Prazo é o tempo legal determinado para a conclusão desse tipo de procedimento, que envolve, para este caso, cerca de 200 pessoas

João Paulo Jussara

O laudo final sobre a reprodução simulada dos fatos que levaram à morte da influenciadora digital e universitária Yasmin Fontes Cavaleiro de Macêdo deve ser liberado em até 10 dias úteis, contando a partir desta terça-feira (12). A informação foi divulgada pelo diretor da Polícia Científica do Pará (PCP), Celso Mascarenhas, durante coletiva de imprensa na Marina Canto da Ilha, onde a reconstituição do caso está sendo realizada.

"Os peritos criminais, em torno de 16, leram todos os depoimentos, todo o inquérito e vão montar um filme, uma reprodução, um 'remake' do que aconteceu. Os atores vão um de cada vez até o local para ir descrevendo o que ocorreu, se bate com os depoimentos, até chegar no momento do fato em si, que vai ser à noite. Com isso, a gente vai ter dados suficientes para comparar com o inquérito e produzir o laudo. E a gente vai fazer o possível para liberar esse laudo até em 10 dias úteis, que é o que a lei pede", disse Mascarenhas.

Caso Yasmin: mais de 200 pessoas farão a reconstituição da morte da influencer
Reprodução simulada é um evento que necessita de atores, voluntários e toda a equipe de segurança pública envolvida para analisar todas as versões possíveis até se chegar à versão mais próxima da realidade

Caso Yasmin: começa reconstituição da morte da influencer
Serão dois dias de trabalho da Polícia Científica do Pará e algumas das testemunhas, suspeitos e voluntários para reproduzir a noite em que a jovem estudante morreu, em meio a muitos mistérios

Caso Yasmin: contradições podem surgir após perícia em celular, diz mãe da influencer
Eliene Fontes acredita que aparelho continha conversas com envolvidos no caso que podem acabar mudando o rumo das investigações

Caso Yasmin: 'Espero que alguma verdade apareça', diz mãe da influencer
Reconstituição dos fatos que levaram à morte de Yasmin Fontes Cavaleiro de Macêdo começa nesta terça-feira (12)

Ainda segundo o diretor da PCP, a reprodução simulada, diferente dos depoimentos, não pode gerar dúvidas. "Então se o mar é negro, tem que fazer com o mar negro. Se estava chovendo, tem que fazer onde está chovendo. Por isso a gente segurou um pouco o nosso trabalho. Nós decidimos fazer no mesmo dia, no mesmo horário que aconteceu o evento. Eu considero que os peritos vão ser grandes diretores de cinema, todos imparciais. Reprodução simulada é para isso: comparar dados com depoimentos e com a fala do dia da reprodução", concluiu.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA