logo jornal amazonia

Casa utilizada como laboratório de produção de drogas é desmontada pela polícia em Parauapebas

Alexandre Pinheiro Seguins de Pinho foi preso durante a ação policial, apontado como o suposto responsável do local desmantelado

O Liberal
fonte

A Polícia Militar (PM) desmanchou um laboratório de produção de drogas na noite de terça-feira (10) localizado dentro de uma residência de Parauapebas, região sudeste do Pará. Um suspeito, identificado como Alexandre Pinheiro Seguins de Pinho, foi detido durante a ação policial como o suposto responsável do local desmantelado. As informações são do Pebinha de Açúcar. 

VEJA MAIS 

image Polícia apreende fábrica clandestina de álcool gel falso
Foram identificados frascos sem rótulos no valor de R$ 10.

image Polícia desmancha fábrica clandestina de armas em Muaná
O responsável pela produção dos armamentos disse que vendia os artefatos por R$ 1.500 cada

image Polícia estoura fábrica clandestina de remédios fitoterápicos no Piauí; assista
Entre os medicamentos produzidos em condições insalubres, estava um conhecido como “Gotas do Zeca”

De início, os policiais receberam uma denúncia anônima sobre um suposto laboratório de entorpecente que estaria funcionando em imóvel, que fica na Rua Benjamin, no Bairro Betânia. 

Os militares se dirigiram até o endereço e, com auxílio do cão farejador Apolo, os policiais acharam cerca de 60 mudas de maconha, além de produtos químicos e equipamentos utilizados para a conservação e controle de temperatura dos ilícitos.

Alexandre afirmou que esperava receber um lucro mensal de R$ 80 mil com a produção das drogas. Ele, junto com as drogas e itens apreendidos foram apresentados na delegacia para os procedimentos cabíveis. O suspeito ficará à disposição da Justiça

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA