Assaltante que fazia agente do Ciop refém no bairro do Jurunas se entrega

Policiais cercaram o homem que mantinha mulher com uma arma na cabeça

Redação integrada de O Liberal

Se entregou às 8h25 desta quarta-feira (12) o homem que fazia refém uma agente de segurança pública que atua no Centro Integrado de Operações (CIOP). O assalto com refém ocorreu na travessa Monte Alegre, próximo à Tamoios, no bairro do Jurunas. O assaltante mantinha a vítima, que estava chegando ao Ciop para trabalhar quando foi abordada, com uma arma na cabeça desde às 7h30. Policiais cercaram a área, cerca de 10 minutos depois, e negociaram a rendição.

O assaltante Aristóteles Carneiro de Souza já tinha feito pelo menos outra vítima esta manhã. Após ver a repercussão na TV, outra mulher foi à polícia denunciar mais um assalto, feito por ele nesta mesma manhã, por volta das 6h30, no Umarizal. Aristóteles estava circulando de moto pela cidade.   

Após ser cercado pela polícia e passar vários minutos em negociação, o assaltante entregou a arma por volta das 8h25, momento em que foi preso. Antes disso, ele chegou a pedir um colete à prova de balas.

Fotos: Igor Mota/O Liberal

A negociação foi comandada pelo tenente Rabelo, da Polícia Militar. A PM apresentou o assaltante, Aristóteles Carneiro de Sousa, à Seccional da Cremação. Porém, o caso foi levado à Delegacia do Jurunas, ligada à área da ocorrência.

A polícia disse que o preso, que é morador da Terra Firme, já tinha passagens pela polícia por roubo e envolvimento com o tráfico de drogas. Uma parente do acusado, que não quer ser identificada, contou à reportagem que reconheceu Aristóteles cometendo o assalto quando estava a caminho do trabalho e decidiu ligar para a família para avisar. Segundo ela, o filho do acusado, ao ver o pai na TV, chegou a desmaiar. A parente também contou que o preso já era envolvido com crimes, mas que a família não tinha conhecimento de que ele pretendia fazer algo hoje. 

A vítima do assalto com refém foi levada ao hospital, porque estar emocionalmente abalada. O acusado também foi encaminhado ao Pronto Socorro, pois, segundo informações da polícia, no momento da fuga, a moto em que ele estava foi atingida por um ônibus, momento em que ele caiu e decidiu correr, fazendo a agente de refém. Na queda, Aristóteles acabou machucando a perna e, antes de ser levado para prestar depoimento e responder aos procedimentos legais, precisou ser atendido na unidade de saúde. Até às 10h30, ele ainda não havia sido conduzido à delegacia. 

Polícia