Travessia de balsas para ônibus e vans no rio Moju é liberada

Estão previstas cerca de oito viagens por dia

Redação Integrada com informações de Agência Pará

Na manhã desta quinta-feira (8), a Secretaria de Estado de Transportes (Setran) começou a travessia de vans e ônibus em balsas no perímetro da ponte do rio Moju, na Alça Viária. O serviço é gratuito e foi autorizado pela Capitania dos Portos.

A travessia, inicialmente feita em forma de teste, vai operar no percurso com mais uma balsa com capacidade para 25 ônibus ou 50 vans. Cerca de oito viagens por dia até as 18h estão previstas. O horário foi estipulado pela Capitania.

A viagem de caminhões de cargas vai continuar funcionando normalmente com uma média de oito travessias por dia.

O objetivo é reduzir os impactos para a população, no período de construção da nova estrutura, parcialmente destruída após um choque de uma embarcação em abril passado.

Foi ampliado o acesso ao lado da ponte avariada, que já operava com travessia de caminhões, e, nesta segunda etapa, foi estendida para passageiros de vans e ônibus.

Para o titular da Setran, Pádua Andrade, as viagens, com três rebocadores durante o dia, envolvem uma operação delicada e crítica. A correnteza é forte e a navegação na área não pode atrapalhar os serviços de reconstrução da ponte.

“São três frentes de trabalho. No local da ponte, onde já foi concluída a primeira etapa das estacas do bloco de fundação, e em mais dois estados, em que partes da estrutura estão sendo construídas para posterior montagem no Pará, sendo o tabuleiro e os estais em Fortaleza e São Paulo, respectivamente”, explica Pádua Andrade.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!