Desaba trecho com 268 metros de ponte na Alça Viária sobre o Rio Moju

Testemunhas apontam que dois veículos passavam pelo local quando a estrutura desabou

Redação Integrada

Parte da ponte da Alça Viária, localizada sobre o Rio Moju, no km 48 da PA-483, desabou na madrugada deste sábado (6). Há vítimas desaparecidas.

Segundo informações do Centro Integrado de Operações (Ciop), o acidente aconteceu às 1h38 de sábado quando uma balsa bateu em um dos pilares, o que provocou a ruína de aproxidamente 268 metros de estrutura da ponte.

Segundo testemunhas, dois carros particulares passavam naquele trecho e caíram no rio. O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado e iniciou as buscas por volta das 10h30. Em nota, o Ciop afirmou ter acionado Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil e os grupamentos Aéreo e Fluvial.

"Acionamos o governador para mobilização da equipe de governo. Também acionamos o Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) para orientar sobre o ocorrido à população no local e nos municípios próximos, que têm o acesso somente pelas balsas, e alternativas para fluxo dos veículos. E também para colocarmos avisos e orientações para quem vem do Sul do Pará. Estamos a postos acompanhando", concluiu a nota.

(Divulgação)

Leia mais:

- Helder Barbalho posta vídeo sobrevoando local do acidente na ponte do Moju

- Ponte sobre o rio Moju, na Alça Viária, tem extenso histórico de acidentes

- Bombeiros não encontram tripulação e documentos em balsa que atingiu ponte na Alça Viária

Efeito dominó

Capitania dos Portos e Corpo de Bombeiros estão no local fazendo buscas a possíveis vítimas e executando levantamentos sobre os prejuízos causados pelo acidente. O governador do Estado, Helder Barbalho, informou em coletiva que a queda de dois carros de passeio ainda será confirmada com base no trabalho de um radar e avaliação da Capitania dos Portos. 

De acordo com o tenente coronel Reginaldo Pinheiro, comandante operacional do Corpo de Bombeiros, a balsa se chocou em um dos pilares e que, por meio de um efeito dominó, fez com que quatro outros pilares cedessem. "Temos informações dadas por um agente de segurança, que estava fazendo a fiscalização náutica de todo o tráfego fluvial desde o início do ano, que dois carros caíram e se chocaram com o rio. Não temos informações sobre as identidades e, devido a escuridão, não foi possível ver as características dos veículos", explica. 

(Divulgação)

O trabalho do Corpo de Bombeiros está sendo feito com base no estofo da maré. "As buscas estão concentradas no canal principal e lá o fluxo da água é muito intenso. Precisamos que a maré amenize para ajudar nas buscas", afirma. O oficial informou ainda que a balsa ameaça submerger. Segundo ele, a Polícia Civil está fazendo um levantamento de quem estava na embarcação. 

O governo pede ainda apoio do município de Marituba, Região Metropolitana de Belém (RMB) para conter o trânsito pesado e evitar que transportes de carga tentem trafegar pelo percurso da alça viária até a ponte. Sobre o transbordo da população, o governador do Estado informou que subiu de três para oito o número de balsas no porto de Arapari, na Arthur Bernardes. De imediato, o governo autorizará a construção de rampas para facilitar o transbordo das pessoas. 

Vistoria

Em janeiro, a ponte foi alvo de uma vistoria conjunta realizada pelo Comando Operacional do Corpo de Bombeiros, Secretaria de Transporte e Conselho Regional de Economia e Agronomia do Pará (CREA/PA) após denúncias de moradores sobre problemas na infraestrutura, causados por choques constantes de embarcações de pequeno e médio porte.

A ponte Rio Moju tem cerca de 800 metros e faz parte de um complexo de pontes (Cidade, Rio Moju, Rio Acará e Rio Guamá) e estradas construídas para integrar a Região Metropolitana de Belém ao interior do Estado.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!