Polícia Federal busca suspeitos de envolvimento em esquema de corrupção na saúde do Pará

Operação está sendo realizada desde a manhã desta terça-feira (12) em Belém e Ananindeua

Redação Integrada, com informações do Ministério Público Federal

A Polícia Federal (PF) está realizando, na manhã desta terça-feira (12), a Operação Espórtula em Belém e Ananindeua para cumprimento de três mandados de busca e apreensão de provas e bens em endereços ligados a funcionários públicos suspeitos de terem recebido propina em troca do afrouxamento da fiscalização de organização social gestora de hospitais.

Segundo a PF, ainda não foi autorizado divulgar detalhes da operação, mas de acordo com a investigações, um servidor da Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa) e um do Tribunal de Contas do Estado (TCE) têm envolvimento com o esquema fraudulento.

Além de estarem sendo investigados pela suspeita de cobrança de propina mensal para deixarem de fiscalizar a execução de contratos, os servidores também são suspeitos de exigir pagamentos para praticar ilegalidades em oportunidades específicas, como para gerar vantagens para a organização social em edital ou para não criar obstáculos à aprovação de contas da entidade.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em acatamento a pedido do Ministério Público Federal (MPF). As investigações foram iniciadas pela força-tarefa do MPF para a operação Lava Jato no Rio de Janeiro e seguem sendo realizadas pela equipe do MPF no Pará.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ