Pará ocupa penúltima posição no ranking nacional de isolamento social

Entre as capitais, Belém também teve baixo desempenho, ficando em 22º lugar

Keila Ferreira

O Pará ocupou a penúltima posição no ranking nacional de isolamento social, neste sábado (11), quando apenas 39,68% das pessoas que vivem no Estado ficaram em casa. Os dados foram divulgados neste domingo (12), pela Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

"Não podemos esquecer que ainda vivemos uma pandemia. Nesse período do ano é comum as pessoas saírem mais de suas residências, mas é necessário cumprir o recomendado para não ter a proliferação da doença", ressaltou o titular da Segup, Ualame Machado, chamando a atenção para a importância de respeitar as orientações dos organismos de saúde e sair de casa somente quando necessário e observando as medidas de segurança.

Entre as capitais, Belém também teve baixo desempenho, ficando em 22º lugar, com taxa de isolamento de 40,63%. Na capital paraenses, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Aeroporto (58,3%), Maracangalha (52,9%) e Maracajá (52,9%).  Já as piores taxas ficaram com Curió-Utinga (8,7%), Campina de Icoaraci (19,6%) e Maracacuera (24,1%).

Segunda cidade mais populosa da Região Metropolitana, Ananindeua registrou índice de isolamento social de 39,2%. As melhores taxas de isolamento social foram registradas nos bairros de Júlia Seffer (49,5%), Águas Brancas (47,4%) e Levilândia (47,4%); enquanto as piores taxas foram observadas em Curuçambá (25,9%), Águas Lindas (31,1%) e Icuí-Laranjeira (32,5%).

INTERIOR

Entre as cidades paraenses, os três melhores índices de isolamento foram nos municípios de Nova Esperança do Piriá (62,5%), Magalhães Barata (59,4%) e Palestina do Pará (56,3%), ainda de acordo com os números divulgados pela Secretaria de Segurança Pública.  Já as cidades com maior registro de desobediência à recomendação de ficar em casa foram Soure (29,1%), Jacundá (31,2%) e Salinópolis (31,5%).

A última vez que o Pará teve taxa de isolamento acima de 40% foi no domingo (5), quando o Estado ocupou a 25ª posição no ranking nacional, com índice de 45,81%. Na ocasião, entre as capitais, Belém ficou na 21ª posição, com taxa de 47,58%.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ