Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

OUÇA: "É gratificante. Fazer o bem faz muito bem", resume piloto que apoia ações contra a covid-19

O tenente Petillo conta à Rádio Liberal como é a rotina do apoio logístico à Sespa na campanha de imunização no Pará

Celso Feire, da Rádio Liberal

O Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) concluiu na manhã desta segunda-feira (10), a décima fase de distribuição de vacinas contra a covid-19, realizada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), como parte do apoio logístico à Secretaria de Saúde de Estado (Sespa) para o avanço da campanha de imunização no Pará. O tenente coronel Cláudio Petillo, um dos pilotos do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), contou um pouco dos bastidores e das histórias emocionantes dessa rotina, em entrevista ao repórter Celso Freire, da Rádio Liberal. Ouça entrevista na íntegra:

 

 

Ele lembra que os pilotos sabem que as vacinas que estão transportando são de enorme importância para a população - principalmente para as pessoas mais carentes e que moram em lugares de difícil acesso. O  tenente coronel Cláudio Petillo ressalta: esses pilotos transportam esperança de vida para milhares de pessoas. “Fazer parte disso é muito gratificante. Ser instrumento do Estado que pode ajudar, é fantástico. Fazer o bem faz muito bem”, diz o tenente coronel Petillo.

Um dos momentos mais marcantes ocorreu no trajeto entre Uruará e Altamira. Uma criança recém-nascida sofreu cinco paradas cardíacas dentro de seu helicóptero. “Não vou esquecer jamais. Fazer parte disso é muito gratificante. É fantástico. Fazer o bem faz muito bem”, resume o tenente Cláudio Petillo, piloto do Graesp

Cláudio Petillo: "Chegamos a tempo e a criança sobreviveu. Não vou esquecer jamais" (acervo pessoal)

Momentos marcantes na luta contra a covid-19


O piloto Cláudio Petillo recorda histórias emocionantes que ele presenciou ao realizar vários resgates. Um dos momentos mais marcantes ocorreu no trajeto entre Uruará e Altamira. Uma criança recém-nascida sofreu cinco paradas cardíacas dentro de seu helicóptero. Depois de 45 minutos, o tenente conseguiu pousar a tempo e salvar a criança.

“Graças a Deus, conseguimos chegar a tempo e a criança conseguiu sobreviver”, disse tenente Petillo, que recebeu um presente da mãe do menino. Ela colocou o seu nome, Cláudio, na criança. Em 17 anos de trabalho no Graesp, essa foi sua maior emoção. “Não vou esquecer jamais”.

Agora é esperar a próxima missão e a próxima história para contar.

Como Cláudio Petillo, Graesp conta com cerca de 40 pilotos atuando no Pará (Ivan Duarte / O Liberal)
Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ