Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Santarém decreta situação de emergência por inundações que já afetam mais de 18 mil

O prazo do documento inicialmente é de 90 dias, podendo ser prorrogado por até 180

Andria Almeida

Foi publicado e entrou em vigor nesta quarta-feira (27) o Decreto de Situação de Emergência nas áreas afetadas pelas inundações provocadas pelas fortes chuvas e pela cheia do rio Tapajós emSantarém, no oeste paraense. O documento tem base no parecer técnico da Corregedoria Municipal de Defesa Civil, que aponta mais de 18 mil pessoas afetadas diretamente no município.

Segundo o decreto, os locais mais afetados no município são as áreas de várzeas, o distrito de Alter do Chão, a Comunidade Ponta de Pedras e comunidades da região ribeirinha. Nesses locais, 3.624 famílias foram diretamente atingidas, somando 18.120 vítimas.

VEJA MAIS

Cheia histórica: Nível do Rio Tapajós ultrapassa 87 cm da cota de alerta em Santarém De acordo com o Boletim da Defesa Civil, o nível do está marcando 7,97 metros nesta quinta-feira

Cheia do Rio Surubiú inunda ruas em Alenquer; vídeo Pontes estão sendo construídas na orla da cidade para viabilizar o acesso da população

Defesa Civil Nacional reconhece situação de emergência em Pacajá Além do município paraense, mais cinco cidades atingidas por desastres também tiveram a situação reconhecida na Bahia, Rio Grande do Sul e Santa Catarina

Do total de famílias atingidas, 21% estão desalojadas e o restante estão com os assoalhos das casas próximos ao nível do rio. O pedido de situação de emergência levou em consideração ainda os impactos econômicos e de bens materiais que causaram, inclusive, a escassez de alimentos, água potável e a inviabilidade do cultivo de hortaliças e animais domésticos para subsistência.

Na área urbana de Santarém, o centro comercial foi diretamente impactado com a cheia do rio Tapajós. As águas já invadiram algumas das principais ruas que ficam na orla da cidade, prejudicando temporariamente a atividade do setor. A Prefeitura de Santarém já começou a construção de passarelas nos cruzamentos das vias para auxiliar o trânsito de pedestres e o fluxo de atividades nas áreas comprometidas pelos alagamentos.

Por conta das chuvas intensas, Governo reconhece situação de emergência em três cidades do Pará Os reconhecimentos foram publicados no Diário Oficial da União

A medida levou em conta a situação de anormalidade das previsões meteorológicas de intensificação do período chuvoso na região e também a constatação de impactos negativos na economia em decorrência de vários registros de prejuízos no setor do comércio.

O decreto autoriza a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sobre a coordenação da Defesa Civil nas ações de resposta em áreas afetadas. O documento tem prazo de vigência de 90 dias podendo ser prorrogado até completar o prazo máximo de 180 dias.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ