Governo diz que praias poderão ser abertas em julho e aulas retomadas em agosto

Anúncio fez parte do comunicado que Helder Barbalho fez hoje sobre o cenário epidemiológico, a oferta de leitos no Estado e as atualizações de ações de flexibilização do 'Retoma Pará'

Redação integrada de O LIberal

O governo do Pará anunciou que, se o atual cenário da pandemia se mantiver no Estado, a previsão para o retorno das aulas na rede pública estadual é para o início de agosto, enquanto o também se prevê a liberação de balneários e praias do Pará já para primeira semana das férias de julho. 

É o que confirmou o governador Helder Barbalho, no início da tarde dessa sexta-feira (19), durante o comunicado, feito por redes sociais e televisão, sobre o projeto 'Retoma Pará' - que trata dos critérios e protocolos para a reabertura de atividades econômicas do Estado. O comunicado foi transmitido ao vivo pelo site Agência Pará e pela TV Cultura.

O governo defendeu esta manhã que o índice de ocupação de leitos do Pará e as curvas de declínio de casos e mortes por covid-19 sugerem que a situação da pandemia no Pará está "sob controle", segundo as palavras do próprio governador. As aulas e o acesso a locais públicos de lazer estão suspensos desde que medidas mais restritivas foram tomadas, após o crescimento de casos de covid-19 no Pará. O início da pandemia foi registrado em março no Estado.   

"As voltas às aulas só acontecerão em 1 de agosto. E isso se não houver nenhuma mudança do cenário epidemiológico do Pará", declarou o governador, no comunicado dessa tarde, ao lado de Ualame Machado, titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Segup), e do reitor da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Marcel Botelho. 

Botelho representou a equipe técnica, formada ainda por pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) e Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), que embasa o monitoramento científico da situação da pandemia em todo o Estado - e que atualiza os níveis de alerta para a proliferação do coronavírus e os registros relacionados à covid-19 em cada região paraense.  

Governo promete apoio a escolas particulares


"Se tudo continuar estável e equilibrado [como essa semana], vamos reabrir as atividades das escolas estaduais com protocolos definidos com entidades como o Sintepp [Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Estado do Pará] e outras", disse Helder Barbalho.

O governo anunciou ainda que a rede particular de ensino do Estado vai contar com a abertura de uma linha de  financiamento do governo do Estado, oferecida pelo Banpará, e em acortdo com entidades representantes, para dar apoio a essas instituições de ensino.

Segundo Helder, algumas escolas particulares "estão com muitas dificuldades" durante a pandemia. Porém, o governador não se referiu mais especificamente a quais seriam essas dificuldades, e também não detalhou maiores informações sobre o calendário geral previsto para essas instituições, tampouco comentou como se dará o crédito, ou o volume de recursos a serem oferecidos às escolas da rede privada.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ