Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Nova Zelândia demite funcionários de fronteira que recusaram vacinação

Mais de 95% dos funcionários alfandegários da linha de frente do país receberam uma dose da vacina contra a covid-19

Redação Integrada, com informações da CNN Brasil

Nove funcionários da agência alfandegária da Nova Zelândia foram demitidos após se recusarem a se vacinar contra a covid-19, segundo comunicado do órgão divulgado nesta segunda-feira (3). “Lamentamos que esses indivíduos tenham abandonado o emprego e entendam a situação difícil para eles”, disse a funcionária da alfândega Jacinda Funnell.

Todos os trabalhadores de fronteira e quarentena são obrigados a se vacinar na Nova Zelândia, além de fornecer prova de vacinação ao entrar em uma instalação alfandegária. Mais de 95% dos funcionários alfandegários da linha de frente da Nova Zelândia receberam uma dose da vacina contra a covid-19, de acordo com a agência, com 85% tendo recebido duas doses.

“Dos 5% dos funcionários que não foram vacinados, a maioria dos quais não conseguiu receber a vacina, muitos foram realocados com sucesso em funções alternativas dentro da Alfândega”, dizia a declaração. O comunicado acrescentou que as opções para realocar os nove funcionários demitidos "eram muito limitadas".

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO