Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Lei do Talião: Justiça condena três pessoas a perder um olho no Irã

Os condenados tiveram o mesmo fim dos atos cometidos

Rayanne Bulhões

Dois homens e uma mulher perderam um olho, cada, após determinação da justiça iraniana ao declará-los culpados de fazer o mesmo com suas vítimas. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (2), pelo o jornal Hamshahri, de Teerã, no Irã.  

Todos sofreram pena com base na lei do talião. A condenação determina reciprocidade entre crimes. A norma é aplicada com maior frequência no Irã em casos de assassinato e familiares das vítimas devem solicitar sua aplicação expressamente.

VEJA MAIS

Vídeo que circula nas redes sociais mostra possível soldado russo castrando soldado ucraniano
O jornal The Guardian afirma que, apesar de não conseguir confirmar a autenticidade do vídeo, ele tem sido compartilhado nos canais pró-Rússia no Telegram e que tem sido usado por russos para zombar de ucranianos


Guerra da Ucrânia: Os impactos na economia mundial e paraense
Grandes grupos dos setores logísticos de exportação de commodities de grãos encontram-se instalados no município de Barcarena, Santarém e Itaituba

Guerra da Ucrânia: Os impactos na economia mundial e paraense
Grandes grupos dos setores logísticos de exportação de commodities de grãos encontram-se instalados no município de Barcarena, Santarém e Itaituba

Vogue, revista de moda, publica reportagem com a primeira-dama da Ucrânia
Olena Zelenska tem 44 anos e está casada com o presidente ucraniano desde 2003; Reportagem faz um perfil da primeira-dama e também trata da guerra entre os países do leste europeu

Em 2017, um homem esfaqueou um parente que perdeu um olho. No terceiro, em 2018, um homem atirou com uma arma de caça em um amigo, que perdeu a visão do olho esquerdo.

Refugiada da Guerra da Ucrânia, paraense vive período de ‘estabilização emocional’ na Hungria
A publicitária paraense Cristiane Nedashkovskaya conta que muitos amigos retornaram ao país em guerra, mas ela e o marido não pensam em voltar agora

Segundo o Hamshahri, "estes casos foram encaminhados à vara criminal de Teerã para a execução da pena". A Anistia Internacional e muitas organizações de direitos humanos denunciam repetidamente este tipo de pena como tortura.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO